“Pei­to da mu­lher ain­da é um ta­bu”

Metro Brazil (ABC) - - BRASIL - TATIANA BAR­RE­TO, 35, fo­tó­gra­fa.

“Ama­men­tei meu pri­mei­ro fi­lho, o Léo, por ape­nas qu­a­tro me­ses e meio. En­fer­mei­ras de uma ma­ter­ni­da­de re­no­ma­da me ori­en­ta­ram que só po­dia ama­men­tar a ca­da três ho­ras e meia ho­ra em ca­da pei­to. Eu não sa­bia na­da so­bre o as­sun­to, achei que era o que de­via ser fei­to.

Ele nas­ceu com qu­a­tro qui­los, mas no ter­cei­ro dia, a pe­di­a­tra ne­o­na­tal in­di­cou com­ple­men­to por­que es­ta­va per­den­do pe­so. Acei­tei.

Meu fi­lho lar­gou o pei­to pou­co mais de 120 di­as de­pois e eu pas­sei qu­a­tro anos com a frus­tra­ção de não ter ama­men­ta­do em li­vre de­man­da, de não ter me in­for­ma­do an­tes.

Ao lon­go dos anos, com­pre­en­di que meu er­ro foi fru­to da ori­en­ta­ção equi­vo­ca­da de uma so­ci­e­da­de que não es­ti­mu­la a ama­men­ta­ção. Mas o mal- es­tar con­ti­nu­a­va. Por is­so, na se­gun­da gra­vi­dez, quis fa­zer di­fe­ren­te. Con­ver­sei com qu­em re­al­men­te en­ten­dia e me mu­ni de in­for­ma­ção. Mi­nha fi­lha Mar­ti­na nas­ceu e pas­sa­va 20 ho­ras por dia no pei­to.

Mas 15 di­as de­pois ela es­ta­va com o pe­so bai­xís­si­mo. A pe­di­a­tra me in­di­cou uma fo­no que, pre­o­cu­pa­da, me acon­se­lhou fa­zer a re­lac­ta­ção com fór­mu­la até que con­se­guís­se­mos au­men­tar a pro­du­ção do meu leite e ela apren­des­se a su­gar di­rei­ti­nho.

A la­ta de leite em mi­nha co­zi­nha me fez op­tar pe­la ma­ma­dei­ra e cho­ra­va com­pul­si­va­men­te en­quan­to ela ma­ma­va. Eu ti­nha fra­cas­sa­do de no­vo. Só que não. Ela ma­ma na ma­ma­dei­ra, mas pa­ra mi­nha sur­pre­sa, con­ti­nua até ho­je ma­man­do tam­bém no pei­to.

So­bre a ama­men­ta­ção em pú­bli­co, na pri­mei­ra ges­ta­ção, ama­men­tei pou­cas ve­zes, me sen­tia des­con­for­tá­vel, com re­ceio de o que as pes­so­as po­de­ri­am pen­sar. Ho­je fa­ço em qual­quer lu­gar, é um pro­ces­so na­tu­ral. Mas o pei­to da mu­lher ain­da é um ta­bu. Não vi­vi is­so, mas te­nho ami­gas que op­tam por lu­ga­res mais re­ser­va­dos, em shop­pings, por exem­plo, pa­ra evi­tar cons­tran­gi­men­tos.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.