Acrô­ni­mo.

PF con­clui que Pi­men­tel aju­dou gru­po

Metro Brazil (Belo Horizonte) - - Foco -

Em re­la­tó­rio fi­nal da Ope­ra­ção Acrô­ni­mo en­ca­mi­nha­do ao STJ (Su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça), a Po­lí­cia Fe­de­ral con­cluiu que Fer­nan­do Pi­men­tel (PT) atu­ou com o au­xí­lio do ex-pre­si­den­te do BNDES, Lu­ci­a­no Cou­ti­nho, pa­ra fa­vo­re­cer o Gru­po Ca­si­no a não li­be­rar em­prés­ti­mo pa­ra vi­a­bi­li­zar a fu­são do Pão de Açú­car com o Car­re­four. Na épo­ca, o go­ver­na­dor de Mi­nas che­fi­a­va o Mi­nis­té­rio da In­dús­tria, Co­mér­cio Ex­te­ri­or e Ser­vi­ços.

O re­la­tó­rio apon­ta que o Gru­po Ca­si­no, con­trá­rio à com­pra, te­ria efe­tu­a­do pa­ga­men­tos pa­ra uma em­pre­sa que ce­deu 40% dos va­lo­res à mu­lher de Pi­men­tel, Ca­ro­li­na Oli­vei­ra. Pa­ra os in­ves­ti­ga­do­res, o re­pas­se se­ria uma con­tra­par­ti­da a in­clu­são de uma cláu­su­la em des­fa­vor de Di­niz. Oi­to pes­so­as fo­ram in­di­ci­a­das pela PF, en­tre elas Lu­ci­a­no Cou­ti­nho e a mu­lher do go­ver­na­dor, Ca­ro­li­na Oli­vei­ra. Pi­men­tel, ape­sar das ci­ta­ções, não foi in­di­ci­a­do.

O ad­vo­ga­do de Pi­men­tel, Eu­ge­nio Pa­cel­li, dis­se em no­ta que o go­ver­na­dor “re­pe­le ve­e­men­te­men­te” a con­clu­são do re­la­tó­rio da PF. “Nem tu­do que re­luz é ou­ro. A Acrô­ni­mo se tor­nou ana­crô­ni­ca, do pon­to de vis­ta das pro­vas”, co­men­tou Pa­cel­li. A de­fe­sa de Ca­ro­li­na Oli­vei­ra dis­se que o re­la­tó­rio “é mais uma ten­ta­ti­va de man­ter de pé uma in­ves­ti­ga­ção frá­gil e ei­va­da de ir­re­gu­la­ri­da­des, que se ar­ras­ta há mais de 2 anos e que ja­mais en­con­trou qual­quer li­ga­ção ilí­ci­ta en­tre os en­vol­vi­dos”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.