Cris­ti­a­ne Bra­sil é al­vo da PF por frau­des no MTE

Fo­ram fei­tas bus­ca e apre­en­são no ga­bi­ne­te e em imó­veis da de­pu­ta­da. PGR vê li­ga­ção de par­la­men­tar com in­ves­ti­ga­do da ope­ra­ção que apu­ra frau­de no re­gis­tro de sin­di­ca­tos

Metro Brazil (Belo Horizonte) - - BRASIL - TRE­CHO DA IN­VES­TI­GA­ÇÃO CO­MAN­DA­DA PE­LA PGR

A de­pu­ta­da Cris­ti­a­ne Bra­sil (PTB-RJ) te­ve o ga­bi­ne­te na Câ­ma­ra, o imó­vel fun­ci­o­nal – am­bos em Bra­sí­lia – e o apar­ta­men­to pes­so­al no Rio de Ja­nei­ro vas­cu­lha­dos on­tem por agen­tes da Po­lí­cia Fe­de­ral.

Os man­da­dos de bus­ca e apre­en­são fa­zem par­te da se­gun­da fa­se da ope­ra­ção Re­gis­tro Espúrio, que apu­ra frau­de na con­ces­são de re­gis­tro para sin­di­ca­tos no MTE ( Mi­nis­té­rio do Tra­ba­lho).

Uma aná­li­se no te­le­fo­ne ce­lu­lar de Re­na­to Araújo Jú­ni­or – ex-co­or­de­na­dor de Re­gis­tro Sin­di­cal do MTE – re­for­ça a sus­pei­ta de par­ti­ci­pa­ção da de­pu­ta­da no es- que­ma cri­mi­no­so. “Além de ori­en­tar o ser­vi­dor em re­la­ção a co­mo agir na aná­li­se de pe­di­dos, há in­clu­si­ve men­sa­gens que tra­tam da co­bran­ça de va­lo­res pre­vi­a­men­te com­bi­na­dos”, afir­mou a PGR (Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Re­pú­bli­ca) no pe­di­do de in­ves­ti­ga­ção au­to­ri­za­do pelo mi­nis­tro Ed­son Fa­chin, do STF (Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral).

Res­tri­ções

A par­la­men­tar es­tá proibida de fre­quen­tar o pré­dio do Mi­nis­té­rio do Tra­ba­lho e de man­ter con­ta­to com os de­mais in­ves­ti­ga­dos na ope­ra­ção. A de­ci­são, em te­se, im­pe­de que Cris­ti­a­ne Bra­sil con­ver­se com o pai, o pre­si­den­te na­ci­o­nal do PTB, Ro­ber­to Jef­fer­son – de­la­tor do es­que­ma do men­sa­lão.

Futura ex-mi­nis­tra

Cris­ti­a­ne Bra­sil foi no­me­a­da pelo pre­si­den­te Mi­chel Te­mer para co­man­dar jus­ta­men­te o Mi­nis­té­rio do Tra­ba­lho. Após uma ba­ta­lha ju­di­ci­al de qua­se dois me­ses, na qual só acu­mu­lou der­ro­ta­das, ela foi obri­ga­da a de­sis­tir do car­go.

De­fe­sa

Em no­ta, a de­pu­ta­da afir­mou que re­ce­beu com “sur­pre­sa” a in­ves­ti­ga­ção da PF e que “não tem pa­pel nas de­ci­sões do Mi­nis­té­rio do Tra­ba­lho, além das re­la­ções par­ti­dá­ri­as”.

“A de­pu­ta­da Cris­ti­a­ne Bra­sil in­te­gra o nú­cleo po­lí­ti­co da or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa, uti­li­zan­do-se da for­ça e in­fluên­cia de seu par­ti­do para ma­ni­pu­lar pro­ces­sos, fa­vo­re­cen­do en­ti­da­des sin­di­cais li­ga­das a ela.”

MARCELO CA­MAR­GO/ABR DIVULGAÇÃO/PTB

Agen­tes co­le­ta­ram do­cu­men­tos no ga­bi­ne­te da de­pu­ta­da na Câ­ma­ra Cris­ti­a­ne Bra­sil che­gou a ser no­me­a­da para o mi­nis­té­rio, mas não as­su­miu

MARCELO FREITAS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.