PEC do pi­so sa­la­ri­al dos pro­fes­so­res avan­ça na ALMG

Pro­pos­ta de emen­da à Cons­ti­tui­ção do es­ta­do que pre­vê a atu­a­li­za­ção au­to­má­ti­ca do pa­ga­men­to dos do­cen­tes mi­nei­ros de acor­do com o pi­so na­ci­o­nal foi apro­va­da em co­mis­são e ago­ra se­gue pa­ra ple­ná­rio; sin­di­ca­tos co­me­mo­ram

Metro Brazil (Belo Horizonte) - - FOCO -

Uma an­ti­ga rei­vin­di­ca­ção dos pro­fes­so­res da re­de es­ta­du­al de Mi­nas Ge­rais ca­mi­nha pa­ra se tor­nar re­a­li­da­de. Tra­ta-se do pa­ga­men­to do pi­so sa­la­ri­al na­ci­o­nal ao ma­gis­té­rio mi­nei­ro, que es­tá em dis­cus­são por meio da PEC 49/18. A pro­pos­ta foi apro­va­da on­tem pe­la Co­mis­são Especial que ana­li­sa o te­ma e ago­ra es­tá pron­ta pa­ra ser dis­cu­ti­da em ple­ná­rio.

De au­to­ria do de­pu­ta­do Ro­gé­rio Correia (PT), a pro­pos­ta de emen­da à cons­ti­tui­ção mi­nei­ra ga­ran­te que os va­lo­res dos sa­lá­ri­os de to­das as car­rei­ras da edu­ca­ção pas­sem a ser re­a­jus­ta­dos na mes­ma pe­ri­o­di­ci­da­de da atu­a­li­za­ção do pi­so na­ci­o­nal e de for­ma au­to­má­ti­ca. As­sim, o pi­so se­rá ga­ran­ti­do sem a ne­ces­si­da­de de um pro­je­to de lei es­pe­cí­fi­co de re­a­jus­te, que atu­al­men­te é en­vi­a­do anu­al­men­te pe­la Exe­cu­ti­vo pa­ra a As­sem­bleia. A pro­pos­ta tem a as­si­na­tu­ra de 73 dos 77 par­la­men­ta­res.

A PEC é re­fe­ren­te a jor­na­das de 24 ho­ras se­ma­nais e in­clui oi­to car­rei­ras do ma-

gis­té­rio, abran­gen­do não so­men­te pro­fes­so­res, mas tam­bém téc­ni­cos, au­xi­li­a­res de edu­ca­ção e tra­ba­lha­do­res da Se­cre­ta­ria. “É vi­tal que a edu­ca­ção con­te com uma po­lí­ti­ca de Es­ta­do que não se su­jei­te à dis­cri­ci­o­na­ri­e­da­de dos go­ver­nos”, afir­mou Dur­val Ân­ge­lo (PT), re­la­tor da Co­mis­são.

A opo­si­ção de­fen­deu pe­que­nas mu­dan­ças, co­mo mai­o­res “amar­ra­ções ju­rí- di­cas” pa­ra a ga­ran­tia do cum­pri­men­to da lei e de­mons­tra­ram pre­o­cu­pa­ção com pro­fes­so­res de jor­na­das in­fe­ri­o­res a 24 ho­ras se­ma­nais. A si­tu­a­ção ga­ran­tiu que a le­gis­la­ção pre­vê to­dos os pon­tos apon­ta­dos.

Pa­ra ser apro­va­da, a PEC pre­ci­sa de um pa­re­cer fa­vo­rá­vel de 3/5 dos de­pu­ta­dos, ou se­ja, ser apro­va­da por 48 dos 77 par­la­men­ta­res. En­tre­tan­to, a pro­pos­ta só con- se­gui­rá pros­se­guir qu­an­do a pau­ta for li­be­ra­da; as vo­ta­ções es­tão tra­va­das por ve­tos do go­ver­na­dor Fer­nan­do Pi­men­tel (PT) que ain­da não fo­ram apre­ci­a­dos.

Ca­te­go­ria co­me­mo­ra

Os servidores es­ta­du­ais da edu­ca­ção mar­ca­ram pre­sen­ça na reu­nião da Co­mis­são e aplau­di­ram a apro­va­ção da pro­pos­ta. “A gen­te es­pe­ra que a par­tir do pró­xi­mo ano já se tor­ne au­to­má­ti­ca a pre­po­si­ção de acor­do com o pi­so na­ci­o­nal e que os edu­ca­do­res te­nham es­se re­a­jus- te ga­ran­ti­do”, apon­ta o di­re­tor do Sind-UTE (Sin­di­ca­to Úni­co dos Tra­ba­lha­do­res em Edu­ca­ção de MG), Pau­lo Hen­ri­que San­tos Fon­se­ca.

So­bre a gre­ve, Fon­se­ca res­sal­ta que a pa­ra­li­sa­ção es­ta­va atre­la­da à apro­va­ção des­sa PEC, mas tam­bém a ou­tros as­sun­tos. “Nós ti­ve­mos al­guns di­as pa­ra­li­sa­dos em fun­ção de atra­sos e par­ce­la­men­tos dos sa­lá­ri­os e tam­bém es­pe­ra­mos que is­so se­ja cor­ri­gi­do”, com­ple­ta. A re­de es­ta­du­al es­tá com as ati­vi­da­des com­pro­me­ti­das des­de a úl­ti­ma se­gun­da.

| LU­CAS SHARIF /SIND-UTE

Servidores par­ti­ci­pa­ram da reu­nião e co­me­mo­ra­ram a de­ci­são

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.