Bol­sa ba­te re­cor­de com pri­são de Jo­es­ley e Saud

Mer­ca­dos. Di­an­te de uma vi­são mais oti­mis­ta em re­la­ção à política bra­si­lei­ra, Ibo­ves­pa so­be 1,7% e atin­ge 74.319 pon­tos, mai­or va­lor de fe­cha­men­to des­de a cri­a­ção do in­di­ca­dor, em 1968. Dó­lar tem le­ve al­ta e vai a R$ 3,10

Metro Brazil (Brasilia) - - Economia - METRO

O Ibo­ves­pa, prin­ci­pal ín­di­ce da B3 (an­ti­ga BM&FBo­ves­pa) su­biu on­tem 1,7%, a 74.319 pon­tos, mai­or pa­ta­mar his­tó­ri­co de fe­cha­men­to. A má­xi­ma de fe­cha­men­to an­te­ri­or ha­via si­do al­can­ça­da em 20 de maio de 2008, quan­do o ín­di­ce, cri­a­do em 1968, fe­chou aos 73.516 pon­tos.

De­pois de ope­rar pra­ti­ca­men­te to­do o dia em que­da e ir a R$ 3,07 na mí­ni­ma, o dó­lar atraiu com­pra­do­res e fe­chou com le­ve al­ta, com um mo­vi­men­to de re­a­li­za­ção de lu­cros. A mo­e­da su­biu 0,30%, a R$ 3,1038 na ven­da.

O pe­di­do de pri­são de Jo­es­ley Ba­tis­ta e Ri­car­do Saud, de­la­to­res da J&F, con­tro­la­do­ra da JBS, trou­xe mais fô­le­go ao mer­ca­do, com a vi­são de en­fra­que­ci­men­to de uma no­va even­tu­al de­nún­cia con­tra o pre­si­den­te Mi- chel Te­mer e de mais for­ça pa­ra o go­ver­no avan­çar a agen­da de re­for­mas.

“O fa­to é que os in­ves­ti­do­res es­tão ani­ma­dos com o ce­ná­rio po­lí­ti­co e econô­mi­co do país”, dis­se João Man­to­an, pro­fes­sor de economia da IBE-FGV. O tom po­si­ti­vo do mi­nis­tro da Fa­zen­da, Hen­ri­que Mei­rel­les, pa­ra a re­for­ma da Pre­vi­dên­cia foi um dos as­pec- tos que con­tri­buiu. Se­gun­do o mi­nis­tro, o go­ver­no de­ci­diu “re­to­mar com ên­fa­se a re­for­ma da Pre­vi­dên­cia”, que de­ve ser vo­ta­da em ou­tu­bro.

O ex­te­ri­or tam­bém aju­dou a sus­ten­tar o oti­mis­mo do mer­ca­do lo­cal, di­an­te da re­du­ção de pre­o­cu­pa­ções com as ten­sões ge­o­po­lí­ti­cas após a Co­reia do Nor­te não con­du­zir no­vos tes­tes nu­cle­a­res e com alí­vio após o en­fra­que­ci­men­to da tem­pes­ta­de Ir­ma.

Pa­ra o eco­no­mis­ta-che­fe da Mo­dal­mais, Al­va­ro Ban­dei­ra, o ce­ná­rio prin­ci­pal pa­ra o mer­ca­do aci­o­ná­rio bra­si­lei­ro se­gue de al­ta, com a pos­si­bi­li­da­de de o Ibo­ves­pa fe­char o ano no pa­ta­mar dos 77 mil pon­tos. “De­pen­den­do de co­mo o go­ver­no en­ca­mi­nhar as re­for­mas por aqui, po­de ser até um pou­co aci­ma dis­so”, dis­se à “Reu­ters”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.