Pre­fei­tu­ra ca­mi­nha pa­ra ‘fa­lên­cia vi­sí­vel’, diz es­pe­ci­a­lis­ta

Metro Brazil (Curitiba) - - FOCO -

A ava­li­a­ção do eco­no­mis­ta Jo­sé Pio Mar­tins é que, no mo­de­lo atu­al, as con­tas mu­ni­ci­pais se­rão in­sus­ten­tá­veis a lon­go pra­zo. “Exis­tem 32 mil ser­vi­do­res do mu­ni­cí­pio, mas exis­tem 16 mil apo­sen­ta­dos. Cons­truí­mos uma fa­lên­cia vi­sí­vel”, dis­se em au­di­ên­cia pú­bli­ca na Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal, ter­ça-fei­ra.

Se­gun­do ele, das re­cei­tas cor­ren­tes lí­qui­das que a pre­fei­tu­ra de Cu­ri­ti­ba ti­nha na dé­ca­da de 1990, o que se gas­ta­va com pes­so­al era 1/3.

“Eu per­gun­ta­va co­mo era pos­sí­vel ter uma pre­fei­tu­ra fa­mo­sa gas­tan­do ape­nas is­to? De ca­da 100 ela gas­ta­va 35 com sa­lá­ri­os e so­bra­va 65 pa­ra gas­tar com to­do o res­to. No fi­nal de 2016 a pre­fei­tu­ra gas­tou 59% com pes­so­al”, dis­se.

As apo­sen­ta­do­ri­as, pa­ra ele, con­tri­buí­ram pa­ra es­se au­men­to. “A cri­se de ho­je da pre­fei­tu­ra foi cons­truí­da há 40 anos. Re­sol­veu-se que aque­les que tra­ba­lhas­sem 30 ou 35 anos se­ri­am apo­sen­ta­dos. Te­ría­mos que re­for­mar a apo­sen­ta­do­ria. Não faz sen­ti­do uma so­ci­e­da­de com ex­pec­ta­ti­va mé­dia de vi­da de 75 anos na qual al­guém pos­sa se apo­sen­tar com 48”, afir­mou.

| RO­DRI­GO FON­SE­CA/CMC

Apo­sen­ta­do­ri­as in­sus­ten­tá­veis, dis­se Pio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.