Sin­di­moc e Se­transp não se acer­tam e pro­tes­tos con­ti­nu­am

Tra­ba­lha­do­res não apro­vam bo­tão do pâ­ni­co atre­la­do a GM e PM; on­tem os ôni­bus pa­ra­ram du­as ve­zes e ho­je ação con­ti­nua

Metro Brazil (Curitiba) - - FRONT PAGE -

Ca­te­go­ria pe­de câ­me­ras em co­le­ti­vos e não acei­ta bo­tão de pâ­ni­co. Ôni­bus vão se­guir pa­ran­do por uma ho­ra

A pro­pos­ta fei­ta pe­las Em­pre­sas de Ôni­bus de Curitiba e Re­gião Me­tro­po­li­ta­na de vin­cu­lar o aler­ta do bo­tão do pâ­ni­co di­re­ta­men­te a GM (Guar­da Mu­ni­ci­pal) e PM (Polícia Mi­li­tar) co­mo me­di­da pa­ra au­men­tar a se­gu­ran­ça no trans­por­te co­le­ti­vo não foi bem re­ce­bi­da pe­lo Sin­di­moc (Sin­di­ca­to dos Mo­to­ris­tas e Co­bra­do­res de Curitiba e Re­gião Me­tro­po­li­ta­na).

Em no­ta di­vul­ga­da on­tem, os tra­ba­lha­do­res re­pu­di­a­ram a ideia co­mo so­lu­ção pa­ra o pro­ble­ma da se­gu­ran­ça pú­bli­ca e dis­se­ram que a me­di­da cau­sa­ria agres­sões e mor­tes. “É ób­vio que os ban­di­dos irão agir com bru­ta­li­da­de con­tra o tra­ba­lha­dor que aci­o­nar o bo­tão do pâ­ni­co”, diz tre­cho.

Atu­al­men­te to­dos os ôni­bus da ca­pi­tal con­tam com o bo­tão do pâ­ni­co, mas quan- do aci­o­na­do o aler­ta é emi­ti­do so­men­te pa­ra o Cen­tro de Con­tro­le de Ope­ra­ção da Urbs e às em­pre­sas.

Pa­ra o di­re­tor do sin­di­ca­to das em­pre­sas, Luiz Al­ber­to Lenz Cé­sar, a me­di­da po­de ser mais efi­ci­en­te do que a ins­ta­la­ção de câ­me­ras – rei­vin­di­ca­ção prin­ci­pal de mo­to­ris­tas e co­bra­do­res. “Te­mos câ­me­ras nas es­ta­ções-tu­bo e nem por is­so o van­da­lis­mo dei­xou de acon­te­cer. Acre­di­ta­mos que a pre­sen­ça da for­ça po­li­ci­al no lo­cal do cha­ma­do da­rá uma res­pos­ta mais rá­pi­da a es­se pro­ble­ma da vi­o­lên­cia”, ar­gu­men­tou.

As em­pre­sas so­li­ci­ta­ram reu­niões com GM e PM an­tes do fe­ri­a­do, mas até on­tem não ha­vi­am ob­ti­do res­pos­tas.

Pro­tes­tos

On­tem os tra­ba­lha­do­res de­ram sequên­cia as ma­ni­fes­ta­ções ini­ci­a­das na se­ma­na pas­sa­da e pro­mo­ve­ram du­as pa­ra­li­sa­ções ge­rais: das 9h às 10h e das 15h às 16h. Os co­le­ti­vos es­ta­ci­o­na­ram em to­dos os ter­mi­nais e pra­ças do Cen­tro, ge­ran­do mui­tas fi­las de pas­sa­gei­ros e trân­si­to caó­ti­co nas pro­xi­mi­da­des dos lo­cais. As pa­ra­li­sa­ções por uma ho­ra vão con­ti­nu­ar em to­dos os di­as úteis até a pró­xi­ma quar­ta, dia 20 (ve­ja agen­da aci­ma).

Tes­tes

A Co­mec con­fir­mou que seis em­pre­sas de ôni­bus da RMC co­me­çam nes­te mês – al­gu­mas nesta se­ma­na – os tes­tes com câ­me­ras nos veí­cu­los. São seis tec­no­lo­gi­as di­fe­ren­tes: um tes­te por ôni­bus. Os re­sul­ta­dos de­vem sair em de­zem­bro.

| DI­VUL­GA­ÇÃO/SIN­DI­MOC

On­tem fo­ram du­as pa­ra­li­sa­ções ge­rais; ho­je se­rá uma lo­ca­li­za­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.