PIS­TO­LA RE­PRE­SEN­TA

BARRADO NOS JO­GOS, MASCOTE DA SE­LE­ÇÃO CON­QUIS­TA FÃS NAS RE­DES SO­CI­AIS

Metro Brazil (Espirito Santo) - - Primeira Página -

No­me ofi­ci­al: Ca­na­ri­nho. So­bre­no­me in­for­mal: Pis­to­la. Se an­tes pou­ca gen­te da­va bo­la pa­ra o mascote da Se­le­ção, a si­tu­a­ção ago­ra é ou­tra. Des­de que apa­re­ceu com o ce­nho fran­zi­do e olhar ir­ri­ta­do, no fim de 2016, o bo­ne­co de qua­se dois me­tros de al­tu­ra caiu no gos­to dos bra­si­lei­ros.

É bem ver­da­de que no iní­cio mui­ta gen­te es­tra­nhou. Tan­to que a CBF mon­tou uma ver­são mais light pa­ra vi­si­tar es­co­las e ou­tras ações so­ci­ais em es­co­las. Só que, ago­ra, às vés­pe­ras da Co­pa do Mun­do da Rús­sia, que co­me­ça na pró­xi­ma quin­ta-fei­ra, o Ca­na­ri­nho vi­rou um fenô­me­no.

E não é só is­so. Ele vi­rou uma es­pé­cie de ta­lis­mã do ti­me. Nos jo­gos, ele cos­tu­ma fi­car no cor­re­dor de aces­so aos ves­tiá­ri­os pa­ra cum­pri­men­tar os jo­ga­do­res na che­ga­da ao es­tá­dio.

Coi­sa que não vai acon­te­cer no Mun­di­al, uma vez que a Fi­fa proí­be. O úni­co mascote que po­de­rá fa­zer is­so é o Za­bi­va­ka, o ofi­ci­al da Co­pa. Por aqui o po­vo fi­cou pis­to­la com a no­tí­cia tam­bém, mas mos­tra o apoio ao Ca­na­ri­nho, que nun­ca ha­via re­pre­sen­ta­do tão bem o bra­si­lei­ro.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.