Ae­ro­por­to na mão de em­pre­sa até mar­ço

Lei­lão do ter­mi­nal de Vi­tó­ria se­rá em de­zem­bro e in­clui­rá a área da Infraero, que po­de abri­gar ho­tel e hos­pi­tal

Metro Brazil (Espiritu Santo) - - Primeira Página - LETÍCIA ORLANDI METRO ES­PÍ­RI­TO SAN­TO

O no­vo ae­ro­por­to de Vi­tó­ria, que funciona há pou­co mais de 70 di­as e cus­tou qua­se R$ 600 mi­lhões aos co­fres pú­bli­cos, es­ta­rá nas mãos da ini­ci­a­ti­va pri­va­da até mar­ço do ano que vem. A em­pre­sa que for ad­mi­nis­trar o ter­mi­nal de Vi­tó­ria tam­bém se­rá res­pon­sá­vel pe­lo ae­ro­por­to de Ma­caé (RJ), pois o MTPA (Mi­nis­té­rio dos Trans­por­tes, Por­tos e Avi­a­ção Ci­vil) de­ci­diu re­a­li­zar as con­ces­sões em blo­cos na quin­ta ro­da­da de ne­go­ci­a­ções.

A pre­vi­são é que o edi­tal se­ja pu­bli­ca­do até o fi­nal de se­tem­bro, e o lei­lão ocor­ra às vés­pe­ras do Na­tal. O go­ver­no es­ti­ma ar­re­ca­dar R$ 622 mi­lhões em 30 anos de con­tra­to com a no­va ad­mi­nis­tra­do­ra do ae­ro­por­to, sen­do que o lan­ce mí­ni­mo no lei­lão é R$ 66,8 mi­lhões, a ser pa­go à vis­ta. Mas, nos úl­ti­mos pre­gões de con­ces­sões ae­ro­por­tuá­ri­as, o va­lor che­gou ao do­bro do pe­di­do pe­lo go­ver­no.

Após de­po­si­ta­do o va­lor do lan­ce, o con­sór­cio ven­ce­dor te­rá de re­pas­sar 12,4% da re­cei­ta bru­ta aos co­fres pú­bli­cos - R$ 555,9 mi­lhões ao lon­go da con­ces­são, es­ti­ma o go­ver­no.

In­ves­ti­men­tos

Além dos re­pas­ses, es­tão cal­cu­la­dos in­ves­ti­men­tos na ca­sa dos R$ 644,1 mi­lhões nos ae­ro­por­tos de Vi­tó­ria e Ma­caé ao lon­go de 30 anos. Pa­ra o ter­mi­nal da ca­pi­tal, a pre­vi­são é de R$ 319,8 mi­lhões, uma vez que o ter­mi­nal que ho­je aten­de 3 mi­lhões de pas­sa­gei­ros ao ano tem pre­vi­são de re­ce­ber 7 mi­lhões de pas­sa­gei­ros/ano em três dé­ca­das e, pa­ra is­so, vai pre­ci­sar de pas­sar por obras de am­pli­a­ção.

Se­gun­do o di­re­tor de Po­lí­ti­ca Re­gu­la­tó­ria do MPTA, Ro­nei Glanz­mann, cer­ca de dez gran­des gru­pos, in­clu­si­ve in­ter­na­ci­o­nais, de­mos­tra­ram in­te­res­se em par­ti­ci­par do lei­lão. “A con­ces­são es­ti­mu­la a ofer­ta de vo­os in­ter­na­ci­o­nais, de ope­ra­ção mais lu­cra­ti­va, pois as ta­xas de em­bar­que são mais al­tas, e o tí­que­te mé­dio -gas­to do tu­ris­ta no ter­mi­nal -tam­bém é su­pe­ri­or”, diz.

Ques­ti­o­na­men­to

Na se­ma­na pas­sa­da, o go­ver­na­dor Pau­lo Har­tung (MBB) en­vi­ou uma car­ta ao mi­nis­tro dos Trans­por­tes, Val­ter Ca­si­mi­ro Sil­vei­ra, so­li­ci­tan­do que o ae­ro­por­to de Vi­tó­ria não se­ja con­ce­di­do jun­to do de Ma­caé, pois po­de­ria acar­re­tar em pre­juí­zos pa­ra o in­te­res­se pú­bli­co do Es­pí­ri­to San­to.

Glanz­mann de­fen­de a con­ces­são em blo­co e ga­ran­te que não ha­ve­rá pre­juí­zo pa­ra Vi­tó­ria. Se­gun­do ele, o va­lor a ser in­ves­ti­do em Ma­caé vi­rá do ex­ce­den­te da ou­tor­ga de Vi­tó­ria, mon­tan­te que se­ria des­ti­na­do aos co­fres do FNAD (Fun­do Na­ci­o­nal da Avi­a­ção Ci­vil), ou se­ja, pa­ra os co­fres pú­bli­cos fe­de­rais.

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do de De­sen­vol­vi­men­to, José Edu­ar­do de Aze­ve­do, dis­se que a po­si­ção do go­ver­no so­bre a con­ces­são de Vi­tó­ria e Ma­caé não mu­da. “Nos­sa vi­são é de que não se­rá fa­vo­rá­vel pa­ra o Es­ta­do.” Uma equi­pe do go­ver­no vai par­ti­ci­par da au­di­ên­cia pública so­bre o te­ma nes­ta sex­ta (leia mais no qua­dro ao la­do).

| CHI­CO GU­E­DES/METRO ES

No­vo ae­ro­por­to de Vi­tó­ria foi inau­gu­ra­do em 29 de mar­ço des­te ano, após es­pe­ra de qua­se 15 anos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.