Re­des so­ci­ais

Metro Brazil (Maringa) - - PUBLIMETRO - JO­SÉ CARLOS MORSCH – POR­TO ALEGRE, RS

Re­du­zir as re­des so­ci­ais ao trân­si­to de ódi­os e pai­xões re­fle­te o ra­ci­o­cí­nio ra­so de quem não en­ten­de que, além de co­nec­tar as pes­so­as, pos­si­bi­li­tam a de­mo­cra­ti­za­ção da opi­nião, dan­do os mei­os pa­ra o exer­cí­cio da li­ber­da­de de ex­pres­são, a ca­pa­ci­da­de de aglu­ti­ná-las em tor­no de cau­sas que lhes se­jam co­muns e de pro­mo­ver ma­ni­fes­ta­ções co­le­ti­vas. As­sim co­mo os mei­os tra­di­ci­o­nais, são vi­as pe­las quais tran­si­tam to­do o ti­po de con­teú­do, ca­be a ca­da re­cep­tor/emis­sor es­co­lher en­tre os con­teú­dos dis­po­ni­bi­li­za­dos e os seus pró­pri­os com­par­ti­lha­men­tos. Com a evo­lu­ção tec­no­ló­gi­ca as­so­ci­a­da ao au­men­to de sua uti­li­za­ção por mais usuá­ri­os, ou­tros be­ne­fí­ci­os e ma­le­fí­ci­os irão sur­gir com o tem­po. As­sim co­mo as ar­mas, as re­des so­ci­ais são ins­tru­men­tos que po­dem ser di­re­ci­o­na­das pa­ra o bem e/ou pa­ra o mal, de­pen­den­do dos pro­pó­si­tos do usuá­rio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.