O FU­TU­RO DA DE­LA­ÇÃO

Metro Brazil (Porto Alegre) - - Brasil -

Por en­quan­to, ocor­reu ape­nas a sus­pen­são tem­po­rá­ria dos be­ne­fí­ci­os de dois de­la­to­res. Ve­ja o que po­de acon­te­cer:

CAN­CE­LA­MEN­TO

A PGR e o STF po­dem con­cluir que as omis­sões dos de­la­to­res, so­bre­tu­do so­bre a atu­a­ção su­pos­ta­men­te ile­gal do ex-pro­cu­ra­dor da Re­pú­bli­ca Mar­cel­lo Mil­ler nas ne­go­ci­a­ções, jus­ti­fi­cam o can­ce­la­men­to da de­la­ção pre­mi­a­da. Se is­so ocor­rer, a PGR de­fen­de – no Su­pre­mo, há di­vi­são so­bre o as­sun­to, que po­de ser jul­ga­do em ple­ná­rio – que as pro­vas en­tre­gues (co­mo a gra­va­ção que Jo­es­ley Ba­tis­ta fez com o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer) não se­jam des­con­si­de­ra­das. Os be­ne­fí­ci­os pe­nais aos in­ves­ti­ga­dos, en­tre­tan­to, se­ri­am can­ce­la­dos e eles te­ri­am de res­pon­der in­te­gra­men­te pe­los cri­mes que con­fes­sa­ram.

SUS­PEN­SÃO PAR­CI­AL

O mi­nis­tro do STF Ed­son Fa­chin já de­ci­diu, ao de­cre­tar a pri­são tem­po­rá­ria dos de­la­to­res, pe­la sus­pen­são tem­po­rá­ria da efi­cá­cia do acor­do de de­la­ção. Em uma pos­sí­vel re­pac­tu­a­ção, o acor­do po­de ser man­ti­do, mas com me­nos be­ne­fí­ci­os aos de­la­to­res, que po­de­ri­am, por exem­plo, ter de acei­tar um pe­río­do de pri­são. Ou­tro de­la­tor fa­mo­so, o em­prei­tei­ro Mar­ce­lo Ode­bre­cht, fe­chou acor­do pe­lo qual es­tá cum­prin­do dois anos e meio de pri­são em re­gi­me fe­cha­do.

MA­NU­TEN­ÇÃO

No pro­ces­so, os de­la­to­res po­dem con­ven­cer a PGR e a Jus­ti­ça de que não des­cum­pri­ram o acor­do de de­la­ção, ou fa­zer uma re­pac­tu­a­ção pe­la qual man­te­nham a imu­ni­da­de pe­nal. Pres­si­o­na­da des­de o fe­cha­men­to do acor­do pe­los be­ne­fí­ci­os da­dos aos ir­mãos Ba­tis­ta, po­rém, a PGR não es­ta­ria dis­pos­ta a man­ter a prin­ci­pal be­nes­se.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.