Ca­so de es­cra­vi­dão po­de ge­rar mul­ta de R$ 20 mi­lhões

Mi­nis­té­rio Pú­bli­co do Tra­ba­lho do Rio de Janeiro quer pa­ga­men­to em da­nos mo­rais co­le­ti­vos a 118 fun­ci­o­ná­ri­os de obras do ‘Mi­nha Ca­sa, Mi­nha Vi­da’

Metro Brazil (Rio) - - FOCO - Www.metrojornal.com.br

O mai­or fla­gran­te de tra­ba­lha­do­res res­ga­ta­dos em con­di­ção aná­lo­ga à es­cra­vi­dão no ano pas­sa­do po­de re­sul­tar no pa­ga­men­to de uma in­de­ni­za­ção mi­li­o­ná­ria. On­tem à tar­de, o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co do Tra­ba­lho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) ajui­zou ação ci­vil pú­bli­ca con­tra a cons­tru­to­ra MRV En­ge­nha­ria e Par­ti­ci­pa­ções, re­que­ren­do o pa­ga­men­to de R$ 20 mi­lhões em da­nos mo­rais co­le­ti­vos.

Em ou­tu­bro do ano pas­sa­do, o Mi­nis­té­rio do Tra­ba­lho e Em­pre­go (MTE) res­ga­tou 118 fun­ci­o­ná­ri­os em uma obra do “Mi­nha Ca­sa, Mi­nha Vi­da” em Ma­caé, in­te­ri­or do Rio.

Um le­van­ta­men­to fei­to com ex­clu­si­vi­da­de pe­la Band apon­tou que du­as em ca­da três pes­so­as res­ga­ta­das pe­lo MTE no se­tor da cons­tru­ção ci­vil do país tra­ba­lha­vam em ha­bi­ta­ções po­pu­la­res fi­nan­ci­a­das pe­la União, en­tre janeiro de 2014 e agos­to des­te ano.

O ce­ná­rio é ain­da mais im­pac­tan­te no Es­ta­do do Rio de Janeiro. Dos 173 tra­ba­lha­do­res en­con­tra­dos nes­se ti- po de si­tu­a­ção no Rio nes­se mes­mo pe­río­do, 134 es­ta­vam em obras do pro­gra­ma fe­de­ral. Ín­di­ce equi­va­len­te a 77,45% dos ca­sos.

An­te­on­tem, a Band acom­pa­nhou uma fis­ca­li­za­ção fei­ta pe­lo MTE em um can­tei­ro de obras de mo­ra­di­as po­pu­la­res da Cury Cons­tru­to­ra e In­cor­po­ra­do­ra S/A em Anhan­gá, Du­que de Ca­xi­as, na Bai­xa- da Flu­mi­nen­se. Na oca­sião, os au­di­to­res fis­cais res­ga­ta­ram três fun­ci­o­ná­ri­os vin­dos do Ma­ra­nhão, que che­ga­ram a pas­sar fo­me por qua­tro di­as.

Mas a si­tu­a­ção mais gra­ve li­ga­da ao “Mi­nha Ca­sa, Mi­nha Vi­da” foi em um can­tei­ro de obras de um com­ple­xo de edi­fí­ci­os em Ma­caé, da cons­tru­to­ra MRV En­ge­nha­ria e Par­ti­ci­pa­ções. Além de exi- gir o pa­ga­men­to mi­li­o­ná­rio, o MPT-RJ tam­bém re­quer o pa­ga­men­to de R$ 50 mil em da­no mo­ral in­di­vi­du­al a ca­da ví­ti­ma. O pro­ces­so es­tá em tra­mi­ta­ção na 21ª Va­ra do Tra­ba­lho do Rio de Janeiro.

A ação foi ajui­za­da no fi­nal de ju­lho, após a cons­tru­to­ra se re­cu­sar a pa­gar as in­de­ni­za­ções por meio de ter­mo de ajus­ta­men­to de con­du­ta. Se­gun­do a de­nún­cia, os fun­ci­o­ná­ri­os eram sub­me­ti­dos a con­di­ções de­gra­dan­tes nos alo­ja­men­tos e ins­ta­la­ções sa­ni­tá­ri­as. Sem re­gis­tro na car­tei­ra do tra­ba­lho, eles ain­da eram sub­me­ti­dos a jor­na­das de tra­ba­lho aci­ma do li­mi­te le­gal de 10 ho­ras por dia.

Os tra­ba­lha­do­res res­ga­ta­dos fo­ram ali­ci­a­dos e pre­ci­sa­ram ar­car com to­dos os gas­tos do pro­ces­so se­le­ti­vo, in­cluin­do pas­sa­gem, alo­ja­men­to e ali­men­ta­ção. A MRV ne­ga as ir­re­gu­la­ri­da­des, pois a fis­ca­li­za­ção ocor­ri­da em Ma­caé se deu “fo­ra dos pa­drões”, e con­si­de­ra o va­lor da mul­ta exor­bi­tan­te.

| DI­VUL­GA­ÇÃO / MPT

Se­gun­do MPT, tra­ba­lha­do­res es­ta­vam em con­di­ções de­gra­dan­tes

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.