Mil­ler atu­ou na PGR e na J&F na mes­ma épo­ca, diz Ja­not

Metro Brazil (Rio) - - BRASIL -

Um tro­ca de e-mails foi a prin­ci­pal pro­va do pe­di­do de pri­são de Marcelo Mil­ler, que foi ne­ga­do pe­lo mi­nis­tro Ed­son Fa­chin, do STF (Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral), por ale­ga­das ‘in­con­sis­tên­ci­as’.

Pa­ra o pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca, Ro­dri­go Ja­not, fi­ca cla­ro que Mil­ler au­xi­li­a­va na ela­bo­ra­ção dos ter­mos da de­la­ção pre­mi­a­da ao mes­mo tem­po em que da­va ex­pe­di­en­te na equi­pe res­pon­sá­vel por in­ves­ti­gar jus­ta­men­te o ca­so JBS.

“Há, por exem­plo, tro­ca de e-mails en­tre Marcelo Mil­ler e a ad­vo­ga­da do es­cri­tó­rio [Tren­ch Ros­si Wa­ta­na­be] em épo­ca em que ain­da ocu­pa­va o car­go de pro­cu­ra­dor da Re­pú­bli­ca, com mar­ca­ção de vo­os pa­ra reu­niões, re­fe­rên­ci­as a ori­en­ta­ções à em­pre­sa J&F e iní­cio de tra­ta­ti­vas em be­ne­fí­ci­os à men­ci­o­na­da em­pre­sa”, es­cre­veu Ja­not.

O ex-pro­cu­ra­dor pe­diu de­mis­são da PGR em ja­nei­ro, mas só te­ve a saí­da ofi­ci­a­li­za­da em abril. Uma se­ma­na de­pois foi con­tra­ta­do pa­ra fa­zer par­te da ban­ca do es­cri­tó­rio de ad­vo­ca­cia que ne­go­ci­ou o acor­do de le­ni­ên­cia da J&F com a PGR.

Mil­ler ne­ga ter fei­to ‘jo­go du­plo’.

| MAU­RO PIMENTEL/FOLHAPRESS

MIl­ler pres­tou de­poi­men­to na se­ma­na pas­sa­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.