Pré­di­os te­rão de ter ca­dei­ras de ro­das

No­va lei em San­tos não é bem acei­ta por ad­mi­nis­tra­do­res de con­do­mí­ni­os

Metro Brazil (Santos) - - FRONT PAGE - ANA PAU­LA SAN­TOS

No­va lei obri­ga que to­dos os pré­di­os de San­tos com ele­va­do­res te­nham ca­dei­ras de ro­das em su­as de­pen­dên­ci­as. De acor­do com da­dos do Si­con (Sin­di­ca­to dos Con­do­mí­ni­os Pre­di­ais do Li­to­ral Pau­lis­ta), San­tos tem 6 mil con­do­mí­ni­os, sen­do que ape­nas 10% não pos­su­em ele­va­dor, o que sig­ni­fi­ca que a lei irá atin­gir a mai­o­ria dos pré­di­os da ci­da­de. O não cum­pri­men­to po­de­rá ge­rar uma mul­ta R$ 1.000 a ser co­bra­da em do­bro em ca­so de rein­ci­dên­cia.

A lei, que foi pu­bli­ca­da no Diá­rio Ofi­ci­al em de­zem­bro de 2014, es­ta­be­le­ceu que os con­do­mí­ni­os ti­ves-

se um pra­zo de 45 di­as pa­ra pro­vi­den­ci­a­rem o equi­pa­men­to. Po­rém, a pre­fei­tu­ra in­for­mou que as mul­tas se­rão apli­ca­das ape­nas após cam­pa­nha com dis­tri­bui­ção de um in­for­ma­ti­vo com am­pla di­vul­ga­ção da no­va me­di­da. A cam­pa­nha co­me­ça na se­gun­da quin­ze­na de mar­ço e vai du­rar no míni- mo 60 di­as. Após es­se pe­río­do a mul­ta se­rá apli­ca­da. A fis­ca­li­za­ção fi­ca­rá a car­go das sub­pre­fei­tu­ras da ci­da­de.

“Cri­a­ram a lei sem nos con­sul­tar. Além dis­so, as pes­so­as que pos­su­em pro­ble­ma de lo­co­mo­ção ge­ral­men­te têm su­as pró­pri­as ca­dei­ras. Sem con­tar que ca­so uma pes­soa pas­se mal, o cor­re­to é cha­mar o Sa­mu. Es­sa res­pon­sa­bi­li­da­de não de­ve ser do con­do­mí­nio. Pa­ra mim é mais uma lei cri­a­da pa­ra one­rar o bol­so do mu­ní­ci­pe”, ale­gou Ru­bens Mos­ca­tel­li, pre­si­den­te do Si­con.

Po­rém, o au­tor do pro- je­to da lei, ve­re­a­dor Ade­mir Pes­ta­na ( PSDB), afir­ma que a me­di­da é in­dis­pen­sá­vel. “A ca­dei­ra vai ser­vir pa­ra aju­dar um mo­ra­dor ou vi­si­tan­te com pro­ble­mas de saú­de, par­tu­ri­en­te, um pa­ci­en­te que fra­tu­rou a per­na e pre­ci­sa de aju­da pa­ra ir ao seu apartamento. Ela não é fei­ta pa­ra subs­ti­tuir o Sa­mu. É co­mo o ex­tin­tor de in­cên­dio. Eu nun­ca usei, mas se pre­ci­sar vai es­tar no meu car­ro”, jus­ti­fi­cou Pes­ta­na.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.