Câm­bio. Dó­lar fe­cha em al­ta e che­ga a R$ 2,885

Metro Brazil (Santos) - - ECONOMIA -

O dó­lar re­no­vou a má­xi­ma em mais de uma dé­ca­da, após uma ro­da­da de da­dos so­bre os Es­ta­dos Unidos su­ge­rir que o Fed, o ban­co cen­tral dos EUA, po­de co­me­çar a ele­var a ta­xa de ju­ros em me­a­dos des­te ano. A mo­e­da norte-ame­ri­ca­na su­biu 0,60%, a R$ 2,8852 na ven­da, após atin­gir R$ 2,8414 na mí­ni­ma da ses­são e R$ 2,8945 na má­xi­ma. Tra­ta-se do mai­or ní­vel de fe­cha­men­to desde 15 de se­tem­bro de 2004, quan­do foi a R$ 2,903.

No tu­ris­mo, o dó­lar era ne­go­ci­a­do aci­ma de R$ 3. Na Con­fi­den­ce, a mo­e­da saía por R$ 3,07, em es­pé­cie, e R$ 3,04, no car­tão pré-pa­go. Na Co­ta­ção, o va­lo­res che­ga­ram a R$ 3,12 e R$ 3,08, res­pec­ti­va­men­te.

A mo­e­da norte-ame­ri­ca­na ha­via avan­ça­do 1,22% na ses­são pas­sa­da em re­a­ção ao re­bai­xa­men­to da Petrobras pe­la Mo­ody’s ao grau es­pe­cu­la­ti­vo. Desde o iní­cio de ja­nei­ro, o dó­lar acu­mu­la al­ta de 8,51%.

Os pre­ços ao con­su­mi­dor dos EUA ti­ve­ram em ja- é a al­ta acu­mu­la­da da mo­e­da norte- ame­ri­ca­na no ano. Da­dos dos EUA le­va­ram o dó­lar ao mai­or va­lor em mais de 10 anos

nei­ro a mai­or que­da desde 2008, mas o nú­cleo da in­fla­ção, que não in­clui ener­gia e ali­men­tos, su­biu 0,2% no pe­río­do. Em ou­tros da­dos, as en­co­men­das de bens du­rá­veis su­bi­ram, re­ver­ten­do a que­da de de­zem­bro, e os no­vos pe­di­dos de au­xí­lio-de­sem­pre­go au­men­ta­ram mais que o es­pe­ra­do na se­ma­na pas­sa­da.

“Na mar­gem, eu di­ria que os da­dos man­têm o Fed em vi­as de ele­var os ju­ros en­tre ju­nho e se­tem­bro”, dis­se à “Reuters” o eco­no­mis­ta da 4Cast Pe­dro Tu­es­ta. Ju­ros mais al­tos nos EUA po­dem atrair pa­ra a mai­or eco­no­mia do mundo re­cur­sos in­ves­ti­dos atu­al­men­te em paí­ses emer­gen­tes co­mo o Bra­sil.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.