SE­CRE­TA­RIA DE AM­BI­EN­TE SE­GUE ATEN­TA

NOSSODIA - - Nossobairro - (W.V.)

De olho vi­vo e fa­ro fi­no. As­sim a Se­cre­ta­ria de Am­bi­en­te se co­lo­ca di­an­te do pro­ble­ma. De acor­do com a Se­cre­tá­ria de Am­bi­en­te, Ro­ber­ta Sil­vei­ra Qu­ei­roz, os mo­ra­do­res in­clu­si­ve ti­ve­ram opor­tu­ni­da­de de acom­pa­nhar uma vi­si­ta téc­ni­ca a uma em­pre­sa que pro­duz fa­ri­nha de ra­ção pa­ra ava­li­ar as ade­qua­ções – fil­tros e cha­mi­nés - e o pro­ces­so pro­du­ti­vo da em­pre­sa. “Es­sa ges­tão já re­ce­beu re­cla­ma­ções, as­sim co­mo a de ou­tros pos­sí­veis cau­sa­do­res com uma em­pre­sa de fer­ti­li­zan­tes e de cou­ro.” A em­pre­sa ci­ta­da por mo­ra­do­res, por sua vez, tam­bém. “A em­pre­sa tem es­se com­pro­mis­so, já foi au­tu­a­da, no­ti­fi­ca­da e re­co­nhe­ce que o odor é na­tu­ral da pró­pria ati­vi­da­de.” A Se­cre­ta­ria ex­pli­ca que as mu­dan­ças cli­má­ti­cas con­tri­bu­em pa­ra dis­per­são do mau chei­ro. “To­da vez que há uma in­ver­são tér­mi­ca, mu­dan­ça na den­si­da­de de ar, a pro­pa­ga­ção do mau chei­ro se acen­tua. “De­pois de no­ti­fi­ca­da, hou­ve me­lho­ra e re­du­ção de re­cla­ma­ções, in­clu­si­ve nos ho­rá­ri­os em que as pes­so­as es­tão fa­zen­do su­as re­fei­ções. Por is­so, é im­por­tan­te que a po­pu­la­ção en­tre em con­ta­to com a Se­ma e fa­ça e for­ma­li­ze a re­cla­ma­ção pa­ra ter­mos es­se re­gis­tro. O te­le­fo­ne é 3372-4770.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.