LON­DRI­NA ACOM­PA­NHA RIT­MO

NOSSODIA - - Nossoemprego - (F.G.)

O con­sul­tor econô­mi­co da Acil (As­so­ci­a­ção Co­mer­ci­al e In­dus­tri­al de Lon­dri­na), Mar­cos Ram­bal­duc­ci, afir­ma que Lon­dri­na de­ve ter au­men­to de 15% a 20% na ofer­ta na­ta­li­na de pos­tos de tra­ba­lho no va­re­jo. “As con­tra­ta­ções tam­bém de­vem ocor­rer mais ce­do do que em 2016, quan­do os em­pre­sá­ri­os es­pe­ra­ram até me­a­dos de no­vem­bro pe­la ex­pec­ta­ti­va ne­ga­ti­va de ven­das.”

Ram­bal­duc­ci lem­bra que o es­to­que de em­pre­gos me­nor e a re­du­ção do en­di­vi­da­men­to do con­su­mi­dor nes­te ano tam­bém são fa­to­res que per­mi­tem pro­je­tar nú­me­ros po­si­ti­vos. “A cur­va do sal­do en­tre con­tra­ta­ções e de­mis­sões vi­nha ne­ga­ti­va e pas­sou a fi­car po­si­ti­va. Ti­ve­mos um re­vés em Lon­dri­na no mês pas­sa­do, mas de­ve­mos ter uma re­cu­pe­ra­ção até por­que é o que já ocor­re em ci­da­des da re­gião me­tro­po­li­ta­na.”

A di­re­to­ra co­mer­ci­al da Ca­pi­tal Hu­ma­no Tra­ba­lho Tem­po­rá­rio, Va­nia Bi­gas, con­ta que o mer­ca­do de con­tra­ta­ções já es­tá aque­ci­do. “De uns 30 di­as pa­ra cá, ti­ve­mos mui­tas in­dús­tri­as da re­gião, até o se­tor mo­ve­lei­ro de Ara­pon­gas que es­ta­va em bai­xa, con­tra­tan­do. Al­gu­mas em­pre­sas até re­a­bri­ram o ter­cei­ro tur­no de­pois de dois anos”, diz.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.