Uma aju­da pa­ra as pre­sas con­de­na­das

As­so­ci­a­ção vai as­su­mir pre­sas con­de­na­das em Lon­dri­na; me­to­do­lo­gia ba­se­a­da em 12 ele­men­tos de re­cu­pe­ra­ção pro­me­te re­du­zir de 50% pa­ra me­nos de 10% a ta­xa de rein­ci­dên­cia na cri­mi­na­li­da­de

NOSSODIA - - Primeira Página -

O 3º DP (dis­tri­to po­li­ci­al), na zo­na oes­te de Lon­dri­na, que atu­al­men­te abri­ga 39 mu­lhe­res pre­sas, se­rá trans­for­ma­do em uma uni­da­de pri­si­o­nal sem po­lí­cia, ar­mas ou al­ge­mas. Por ini­ci­a­ti­va da Pro­mo­to­ria de Exe­cu­ções Pe­nais, o mu­ni­cí­pio es­tá pres­tes a ter a pri­mei­ra Apac (As­so­ci­a­ção de Pro­te­ção e As­sis­tên­cia aos Con­de­na­dos), uma en­ti­da­de que re­a­li­za a rein­ser­ção de con­de­na­dos à so­ci­e­da­de ba­se­a­da em va­lo­ri­za­ção hu­ma­na em con­tra­pon­to à violência.

Na ter­ça-fei­ra (31), o pre­si­den­te da FBAC (Fra­ter­ni­da­de Bra­si­lei­ra de As­sis­tên­cia aos Con­de­na­dos), Ro­ber­to Do­ni­zet­te de Car­va­lho, es­te­ve em Lon­dri­na pa­ra apre­sen­tar a Apac do mu­ni­cí­pio à co­mu­ni­da­de e ex­pli­car so­bre a me­to­do­lo­gia que ga­ran­te um ín­di­ce de rein­ci­dên­cia de me­nos de 10% en­tre os con­de­na­dos aten­di­dos pe­la ins­ti­tui­ção, con­tra um ín­di­ce ge­ral de 50% no Bra­sil. A pre­si­den­te da Apac lo­cal é a ex-ve­re­a­do­ra San­dra Graça, que em 2016, por so­li­ci­ta­ção do pro­mo­tor Edu­ar­do Di­niz Ne­to, da Pro­mo­to­ria de Exe­cu­ções Pe­nais, e do juiz da VEP (Va­ra de Exe­cu­ções Pe­nais) de Lon­dri­na, Kat­su­jo Na­ka­do­ma­ri, re­a­li­zou uma au­di­ên­cia pú­bli­ca so­bre a as­so­ci­a­ção quan­do ain­da atu­a­va na Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal.

A Apac foi en­tão cons­ti­tuí­da e, atu­al­men­te, aguar­da a As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va do Pa­ra­ná de­cla­rar a en­ti­da­de co­mo uti­li­da­de pú­bli­ca pa­ra en­tão po­der fun­ci­o­nar. “Es­ta­mos no úl­ti­mo pas­so bu­ro­crá­ti­co”, in­for­mou ela, que jun­to com Car­va­lho e o pro­mo­tor Di­niz vi­si­tou a ins­ta­la­ção do 3ºDP pa­ra ve­ri­fi­car as ade­qua­ções que se­rão ne­ces­sá­ri­as pa­ra o pré­dio dei­xar de ser uma car­ce­ra­gem e se trans­for­mar em uma ver­da­dei­ra uni­da­de de res­so­ci­a­li­za­ção das edu­can­das, co­mo pre­fe­rem que os con­de­na­dos se­jam cha­ma­dos.

“A mis­são da Apac é ‘ma­tar o cri­mi­no­so’ pa­ra sal­var o ho­mem”, re­su­me Graça, que com ou­tros vo­lun­tá­ri­os tam­bém es­tá tra­ba­lhan­do na sen­si­bi­li­za­ção da co­mu­ni­da­de pa­ra apoi­ar a ini­ci­a­ti­va. Além de re­ce­ber re­cur­sos do go­ver­no do es­ta­do, a Apac po­de bus­cá-los na so­ci­e­da­de. Con­for­me le­van­ta­men­to fei­to jun­to ao De­pen (De­par­ta­men­to Pe­ni­ten­ciá­rio) do Pa­ra­ná, em 2016 ca­da con­de­na­do pre­so no es­ta­do cus­tou em mé­dia R$ 3.000,00 ao go­ver­no. Co­mo a Apac tra­ba­lha com es­tru­tu­ra mais en­xu­ta e não de­man­da po­li­ci­ais e agen­tes pe­ni­ten­ciá­ri­os, o re­pas­se do es­ta­do é de R$ 1.200. (Ca­ro­li­na Avan­si­ni/Grupo Fo­lha)

Gi­na Mardones

Gi­na Mardones

Co­mis­são vi­si­tou o 3ºDP pa­ra ve­ri­fi­car as ade­qua­ções que se­rão ne­ces­sá­ri­as pa­ra o pré­dio dei­xar de ser uma car­ce­ra­gem e se trans­for­mar em uni­da­de de res­so­ci­a­li­za­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.