Re­be­lião em Cas­ca­vel ter­mi­na com um mor­to

Mo­tim na Pe­ni­ten­ciá­ria Es­ta­du­al de Cas­ca­vel du­rou 43 ho­ras; pre­sos es­tão con­ti­dos sob vi­gi­lân­cia ar­ma­da

NOSSODIA - - Primeira Página - (Ma­ri­an Tri­guei­ros/ Gru­po Fo­lha)

De­pois de 43 ho­ras, foi en­cer­ra­da a re­be­lião na Pe­ni­ten­ciá­ria Es­ta­du­al de Cas­ca­vel (PEC), no oes­te do Es­ta­do, na ma­nhã do úl­ti­mo sá­ba­do (11), por vol­ta das 10h. O mo­tim co­me­çou na tar­de de quin­ta-fei­ra (9) e dei­xou um mor­to e 28 fe­ri­dos, sen­do três agen­tes pe­ni­ten­ciá­ri­os que fo­ram fei­tos re­féns. A iden­ti­fi­ca­ção do mor­to – que foi de­ca­pi­ta­do – ain­da não foi di­vul­ga­da, mas sa­be-se que é um pre­so. De acor­do com a as­ses­so­ria de im­pren­sa da Sesp (Secretaria da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca e Ad­mi­nis­tra­ção Pe­ni­ten­ciá­ria do Pa­ra­ná), no lo­cal es­tá a PM (Po­lí­cia Mi­li­tar) e SOE (Se­tor de Ope­ra­ções Es­pe­ci­ais), que fa­zem a vi­gi­lân­cia ar­ma­da de cer­ca de 750 pre­sos que es­tão con­ti­dos e iso­la­dos em pá­ti­os co­ber­tos da uni­da­de. Ou­tros 220 fo­ram trans­fe­ri­dos pa­ra uni­da­des pró­xi­mas de de­ten­ção. A pe­ni­ten­ciá­ria tem a ca­pa­ci­da­de pa­ra 1.160 pre­sos.

Se­gun­do o di­re­tor ge­ral do De­pen (De­par­ta­men­to Pe­ni­ten­ciá­rio do Pa­ra­ná), Luiz Al­ber­to Car­ta­xo Mou­ra, to­das as ati­vi­da­des es­tão sus­pen­sas na uni­da­de, in­cluin­do vi­si­ta­ção de fa­mi­li­a­res, de­vi­do à des­trui­ção das alas e dos cu­bí­cu­los, on­de fi­cam os de­ten­tos. Dois tú­neis fo­ram en­con­tra­dos e ain­da não há con­fir­ma­ção do nú­me­ro de fu­gi­ti­vos. “Ape­nas po­li­ci­ais, agen­tes e fun­ci­o­ná­ri­os que pres­tam ser­vi­ços na pe­ni­ten­ciá­ria po­dem en­trar. Os pre­sos re­tor­na­rão às ce­las aos pou­cos, con­for­me for­mos res­ta­be­le­cen­do a es­tru­tu­ra que foi da­ni­fi­ca­da, co­mo pa­re­des, par­te elé­tri­ca e hi­dráu­li­ca”, dis­se, com­ple­tan­do que a es­ti­ma­ti­va é de 30 di­as pa­ra a re­for­ma nos três pa­vi­lhões, com ex­ce­ção do te­lha­do. A uni­da­de pe­ni­ten­ciá­ria foi re­for­ma­da e en­tre­gue em no­vem­bro de 2016. Em 2014, uma re­be­lião de 45 ho­ras dei­xou mais de 80% da pe­ni­ten­ciá­ria des­truí­da. Na oca­sião, cin­co pre­sos fo­ram mor­tos e 25 fi­ca­ram fe­ri­dos.

Por­tal CGN

Mo­tim na PEC foi o mai­or des­de a re­be­lião de 2014

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.