Tu­ba­rão vence em estreia de no­vo treinador

Ti­me vol­tou a ganhar uma par­ti­da após mais de um mês e se afas­tou da zo­na de re­bai­xa­men­to do Pa­ra­na­en­se

NOSSODIA - - Primeira Página - (Lu­cio Flá­vio Cruz/ Grupo Fo­lha)

A mu­dan­ça no co­man­do sur­tiu efei­to no Lon­dri­na. De­pois de 39 di­as o al­vi­ce­les­te re­en­con­trou o ca­mi­nho da vi­tó­ria na estreia do téc­ni­co Mar­qui­nhos San­tos. Os 2 a 0 con­tra o União de Fran­cis­co Bel­trão, na tar­de de do­min­go (11), no es­tá­dio do Ca­fé, fi­ze­ram com que o Tu­ba­rão ga­nhas­se após seis par­ti­das e se afas­tas­se da zo­na de re­bai­xa­men­to do Cam­pe­o­na­to Pa­ra­na­en­se. Se o fu­te­bol ain­da es­tá lon­ge de em­pol­gar o tor­ce­dor, o no­vo co­man­dan­te con­se­guiu passar uma mo­ti­va­ção ex­tra ao elen­co su­fi­ci­en­te para ven­cer um ri­val di­re­to na bri­ga con­tra o des­cen­so. Com a vi­tó­ria, o LEC se man­te­ve em no­vo lu­gar na clas­si­fi­ca­ção ge­ral, mas foi a 10 pon­tos e se dis­tan­ci­ou qua­tro da ZR. Por ou­tro la­do, o triun­fo ain­da mantém o ti­me vi­vo com chan­ces de chegar a se­mi­fi­nal da Taça Caio Jú­ni­or – o se­gun­do tur­no do Es­ta­du­al. O al­vi­ce­les­te é o ter­cei­ro do grupo B, com qua­tro pon­tos, três atrás do To­le­do, vi­ce-lí­der, e cinco atrás do Atlé­ti­co, pri­mei­ro co­lo­ca­do. Nas duas últimas ro­da­das, o Tu­ba­rão en­ca­ra o ru­bro­ne­gro em Cu­ri­ti­ba e o Rio Bran­co no es­tá­dio do Ca­fé.

Com ape­nas uma al­te­ra­ção na equi­pe em re­la­ção ao úl­ti­mo – Thi­a­go Pri­mão en­trou no lu­gar de Wes­ley -, o Lon­dri­na te­ve mui­tas di­fi­cul­da­des no pri­mei­ro tem­po. Di­an­te de um ad­ver­sá­rio fe­cha­do, o ti­me foi len­to na saí­da de bo­la, bu­ro­crá­ti­co no meio-cam­po e sem ins­pi­ra­ção no ata­que. Lo­ren­zi, aos 19 mi­nu­tos, des­per­di­çou a úni­ca chan­ce de gol cri­a­da. Já a equi­pe do União, ex­plo­ra­va bem os con­tra­a­ta­ques e obri­gou o go­lei­ro César a fa­zer duas bo­as de­fe­sas.

A his­tó­ria do jo­go, en­tre­tan­to, co­me­çou a mudar no úl­ti­mo lan­ce da pri­mei­ra eta­pa. Pri­mão le­van­tou para a área uma fal­ta da meia di­rei­ta e o za­guei­ro Ca­si­mi­ro co­lo­cou a mão na bo­la. Pê­nal­ti bem mar­ca­do aos 49 mi­nu­tos. Car­los Hen­ri­que ba­teu for­te no meio do gol e abriu o pla­car. Quar­to gol do cen­tro­a­van­te no Pa­ra­na­en­se e quin­to na tem­po­ra­da.

O Lon­dri­na vol­tou com tu­do para o se­gun­do tem­po e re­sol­veu o jo­go lo­go aos qua­tro mi­nu­tos. Thi­a­go Pri­mão cor­res­pon­deu a con­fi­an­ça do treinador ao ini­ci­ar a jo­ga­da na meia-es­quer­da, ta­be­lar com Lo­ren­zi, in­va­dir a área e to­car no can­to esquerdo do go­lei­ro Mar­cos Pau­lo. O ca­mi­sa 10 vol­tou a ser titular de­pois de vá­ri­as par­ti­das e fez o seu pri­mei­ro gol no ano.

A par­tir da van­ta­gem no pla­car, o Lon­dri­na ad­mi­nis­trou bem o re­sul­ta­do. Mar­qui­nhos San­tos apos­tou na en­tra­da de jo­ga­do­res de ve­lo­ci­da­de co­mo Wes­ley e An­der­son Oli­vei­ra, mas o ti­me não con­se­guiu chegar ao ter­cei­ro gol. Por ou­tro la­do, o União mos­trou mui­ta li­mi­ta­ção e não te­ve forças para ame­a­çar o go­lei­ro César.

“Ha­via mui­ta pres­são em ci­ma do elen­co por parte da tor­ci­da, do pre­si­den­te e eles ti­nham ra­zão. Por is­so que es­ta vi­tó­ria dá um alí­vio mui­to gran­de para to­da a equi­pe e tam­bém con­fi­an­ça para quem sa­be bus­car­mos a va­ga para a se­mi­fi­nal”, afir­mou o vo­lan­te Moi­sés.

Gus­ta­vo Oli­vei­ra/Lon­dri­na Es­por­te Clu­be

No­vo téc­ni­co Mar­qui­nhos San­tos des­ta­cou a de­di­ca­ção dos jo­ga­do­res do Lon­dri­na na vi­tó­ria con­tra o União

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.