Lon­dri­na é vi­ce-cam­peã dos JAP’s

Mes­mo com a mai­or de­le­ga­ção dos jo­gos, ci­da­de se­de fi­cou atrás na Ci­da­de Can­ção na clas­si­fi­ca­ção ge­ral

NOSSODIA - - Primeira Página - (Pe­dro Mar­co­ni/ Gru­po Fo­lha)

De­pois de dez di­as de com­pe­ti­ções, che­gou ao fim nes­te do­min­go (30) a fa­se fi­nal da 61ª edi­ção dos JAP’s (Jo­gos Aber­tos do Paraná), re­a­li­za­da em Lon­dri­na. A ci­da­de fi­cou em se­gun­do na clas­si­fi­ca­ção ge­ral, com 539 pon­tos, ape­nas 12 de di­fe­ren­ça de Ma­rin­gá, que ter­mi­nou com 551. O bron­ze fi­cou com Foz do Igua­çu, que so­mou 390 pon­tos. Até as com­pe­ti­ções in­di­vi­du­ais, Lon­dri­na fi­gu­ra­va na pri­mei­ra co­lo­ca­ção.

Se­gun­do o pre­si­den­te da FEL (Fun­da­ção de Es­por­tes de Lon­dri­na), Fer­nan­do Ma­du­rei­ra, a po­si­ção é mo­ti­vo de co­me­mo­ra­ção se com­pa­ra­do com a tra­di­ção das ou­tras ci­da­des em com­pe­ti­ções co­mo os JAP’s. “Su­pe­rou as ex­pec­ta­ti­vas. Qu­e­ría­mos ser cam­peões, cla­ro, mas al­gu­mas equi­pes não vi­e­ram com o ‘gás’ to­tal e uma mo­ti­va­ção tão gran­de pois não es­ta­vam to­tal­men­te adap­ta­das. Po­rém va­mos me­lho­ran­do is­so com o tem­po e in­ves­ti­men­to”, pro­je­tou.

Pa­ra me­lho­rar o de­sem­pe­nho da ci­da­de nas pró­xi­mas com­pe­ti­ções, a ex­pec­ta­ti­va é por um in­cre­men­to na ver­ba des­ti­na­da pa­ra o es­por­te na ci­da­de. Atu­al­men­te o va­lor é de R$ 9,2 mi­lhões, sen­do R$ 6 mi­lhões des­ti­na­dos ape­nas pa­ra o Fei­pe (Fun­do Es­pe­ci­al de In­cen­ti­vo a Pro­je­tos Es­por­ti­vos). “Es­ta­mos ven­do for­mas de dei­xar o Fei­pe mais viá­vel pa­ra as equi­pes. Tam­bém es­ta­mos con­ver­san­do jun­to ao pre­fei­to, Mar­ce­lo Be­li­na­ti (PP), um au­men­to pa­ra a ver­ba do es­por­te. Além dis­so, em 2019 va­mos se­di­ar os Jo­gos da Ju­ven­tu­de no­va­men­te.

A de­le­ga­ção de Lon­dri­na foi a mai­or dos Jo­gos, dis­pon­do de re­pre­sen­tan­tes em to­das as 20 mo­da­li­da­des. Ao to­do fo­ram mais de 400 pes­so­as, sen­do 376 atle­tas. Se­ten­ta e três mu­ni­cí­pi­os pa­ra­na­en­ses par­ti­ci­pa­ram das dis­pu­tas.

Al­gu­mas ben­fei­to­ri­as fo­ram pro­mo­vi­das em lo­cais de pro­va. Ma­du­rei­ra des­ta­cou que is­to aca­ba se tor­nan­do uma van­ta­gem pa­ra a po­pu­la­ção. “No jar­dim Va­le Ver­de (zo­na les­te) foi re­for­ma­da uma pis­ta de moun­tain bi­ke em uma par­ce­ria da FEL com a As­so­ci­a­ção Lon­dri­nen­se de Ci­clis­mo.”

HANDEBOL

O fi­nal do handebol mas­cu­li­no mar­cou o en­cer­ra­men­to dos JAP’s, na tar­de de do­min­go (30). Dis­pu­ta­ram a de­ci­são, no Mo­rin­gão, as equi­pes de Ma­rin­gá e Cas­ca­vel. O con­fron­to foi mar­ca­do pe­lo equi­lí­brio do co­me­ço ao fim. O tí­tu­lo, que fi­cou com o Cas­ca­vel, veio so­men­te no se­gun­do tem­po ex­tra, que ter­mi­nou em 27 a 23 pa­ra a equi­pe da re­gião Oes­te do Es­ta­do. “Foi a vi­tó­ria da su­pe­ra­ção, do ti­me com os jo­ga­do­res pa­ra ex­pe­ri­en­tes. É um mo­men­to úni­co”, de­fi­niu Mar­ce­lo Riz­zot­to, ca­pi­tão da equi­pe. Foi o pri­mei­ro cam­pe­o­na­to do handebol mas­cu­li­no pa­ra Cas­ca­vel nos Jo­gos Aber­tos.

Apon­ta­do co­mo um dos fa­vo­ri­tos ao tí­tu­lo, o handebol Lon­dri­na mas­cu­li­no ter­mi­nou com o ter­cei­ro lu­gar, su­pe­ran­do o Cam­po Mou­rão por 25 a 22, tam­bém no Mo­rin­gão. “Jo­ga­mos nas se­mi­fi­nais con­tra o Cas­ca­vel, que têm jo­ga­do­res cam­peões na Li­ga Na­ci­o­nal de Handebol, eles de­fen­de­ram mui­to bem. Nos­so atle­tas são jo­vens, com mé­dia de ida­de de 21 anos. O es­por­te é as­sim, pla­ne­ja uma coi­sa e acon­te­ce ou­tra. Nos­so ti­me vai cres­cer mui­to ain­da”, ga­ran­tiu o téc­ni­co do ti­me, Gi­an­car­los Ra­mi­rez.

Gus­ta­vo Car­nei­ro

No handebol mas­cu­li­no, Cas­ca­vel ven­ceu Ma­rin­gá no se­gun­do tem­po ex­tra, por 27 a 23

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.