Es­tão rou­ban­do até as tam­pas de bu­ei­ros

La­drões le­vam até a es­tru­tu­ra que fe­cha e pro­te­ge os bu­ei­ros

NOSSODIA - - Primeira Página - (Ed­son Ne­ves/NOSSODIA)

Mais aber­to do que a vo­ta­ção de do­min­go. As­sim es­tão al­guns bu­ei­ros na re­gião cen­tral da ci­da­de, on­de as tam­pas sa­be se lá em que lu­gar es­tão. O pe­ri­go é ní­ti­do e cons­tan­te. Por is­so, o po­vo que mo­ra ou tra­ba­lha per­to de ca­da bo­ca de lo­bo ar­ru­ma um jei­to pa­ra não dei­xar que o bu­ra­co fi­que es­can­ca­ra­do e acon­te­ça o pi­or. O co­mer­ci­an­te Le­o­nar­do Kawa­goe dis­se ao NOSSODIA que a tam­pa do bu­ei­ro que fi­ca em fren­te ao seu es­ta­be­le­ci­men­to su­miu há três me­ses. “O pro­ble­ma é a su­jei­ra que fi­ca acu­mu­lan­do”. Pa­ra si­na­li­zar o bu­ra­co aber­to, Kawa­goe co­lo­cou gra­ve­tos. “Na es­cu­ri­dão que fi­ca is­so aqui, foi uma for­ma que eu achei pa­ra aler­tar quem pas­sa por aqui, e até mes­mo quem es­ta­ci­o­na”.

Na Vi­la Re­creio, du­as tam­pas fo­ram rou­ba­das de uma vez só: na rua Presidente Xa­vi­er Sil­va e tam­bém na Doutor Vi­cen­te Ma­cha­do. Mo­ra­dor da úl­ti­ma rua, o car­pin­tei­ro Noé de Almeida San­tos re­ve­lou que achou uma de­las por aca­so. “Foi há al­gu­mas se­ma­nas. Eu pas­sa­va per­to do bu­ra­cão quan­do achei uma das tam­pas jo­ga­das. Quem rou­bou de­ve ter ten­ta­do ven­der em al­gum fer­ro ve­lho e não con­se­guiu. A ou­tra não achei”. O mo­ra­dor con­fes­sou até fa­zer uma gam­bi­ar­ra pa­ra não per­der no­va­men­te a sua tam­pa. “É pe­ri­go­so (o bu­ei­ro aber­to), mi­nha ne­ta qua­se se ma­chu­cou brin­can­do. Não sei por­que es­tão rou­ban­do is­so aí. Do jei­to que es­tá eu vou ter que amar­rar com ara­me pa­ra não rou­ba­rem mais”.

Se­guin­do o ro­lê pe­la re­gião, a re­por­ta­gem tam­bém en­con­trou a si­tu­a­ção na Vi­la Ca­so­ni, mais pre­ci­sa­men­te em fren­te a um bar­ra­cão de tor­no e sol­da. O do­no de lá, Lu­cas Gal­di­no, amar­rou um pe­da­ço de pau com o fa­mo­so “en­for­ca gato” no bu­ei­ro com re­ceio de ha­ver aci­den­tes. “Se co­lo­ca­rem a tam­pa de fer­ro, fi­ca fá­cil de le­var. Ti­nha que ser aque­las an­ti­gas, de bar­ra de fer­ro re­ves­ti­das de con­cre­to”. Além de rou­ba­rem o ob­je­to, Gal­di­no con­tou que tam­bém foi ví­ti­ma de rou­bo de fi­os de co­bre. O fur­to foi re­gis­tra­do há pou­co mais de 40 di­as.

Ed­son Ne­ves

Bu­ei­ro sem tam­pa na Rua Madeira

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.