SE­RÁ QUE ES­TOU DO­EN­TE FI­NAN­CEI­RA­MEN­TE?

NOSSODIA - - Nosso Emprego - POR: GUS­TA­VO ORTLIEB GUS­TA­VO ORTLIEB é es­tu­dan­te de Ci­ên­ci­as Econô­mi­cas Fa­le com o co­lu­nis­ta: gor­tli­eb@ou­tlo­ok.com gus­ta­vo­or­tli­eb.wix­si­te.com/the­post

Do­en­ça no dicionário Mi­cha­e­lis é de­fi­ni­da da se­guin­te for­ma: “Al­te­ra­ção do es­ta­do de saú­de que ge­ra aba­ti­men­to, de­sâ­ni­mo, tris­te­za, de­pres­são”. Pa­la­vras que coin­ci­dem mui­to com o con­cei­to de en­di­vi­da­men­to. Fa­ça o tes­te: subs­ti­tua a pa­la­vra “saú­de” por “en­di­vi­da­men­to” e ve­ja qu­an­to são pa­re­ci­dos, in­fe­liz­men­te. Co­mo uma do­en­ça, o es­ta­do de se en­di­vi­dar pos­sui vá­ri­os sin­to­mas, que se fo­rem di­ag­nos­ti­ca­dos ra­pi­da­men­te po­dem ser cu­ra­dos. Aí es­tá a im­por­tân­cia de co­nhe­cê-los bem: uso do car­tão de cré­di­to pa­ra pa­gar ou­tra con­ta de car­tão de cré­di­to; fre­quen­te­men­te pa­gar as con­tas em atra­so; des­co­nhe­cer o va­lor to­tal de su­as di­vi­das; ter des­pe­sas men­sais su­pe­ri­o­res aos seus ga­nhos; usar o car­tão de cré­di­to pa­ra com­pras sem ter a cer­te­za de que te­rá di­nhei­ro pa­ra pa­gá-las; en­tre ou­tros. Se vo­cê apre­sen­tar al­gum des­ses sin­to­mas, a pro­ba­bi­li­da­de de en­trar em uma do­en­ça crô­ni­ca fi­nan­cei­ra é al­ta. Ago­ra se vo­cê es­tá com vá­ri­os des­ses sin­to­mas, de­ve pro­cu­rar aju­da com ur­gên­cia. Não es­pe­re che­gar a uma si­tu­a­ção crí­ti­ca, co­me­ce a se cui­dar a par­tir de ho­je e te­nha uma vi­da fi­nan­cei­ra tran­qui­la e con­for­tá­vel. Pos­sui al­gum pro­ble­ma fi­nan­cei­ro ou al­gu­ma dú­vi­da? Me man­de um e-mail que eu res­pon­do aqui na co­lu­na. Fi­que tran­qui­lo, seu no­me não se­rá di­vul­ga­do. Sua dú­vi­da ou pro­ble­ma po­de ser a mes­ma de ou­tros lei­to­res. Va­mos con­ver­sar? O diá­lo­go é o pri­mei­ro pas­so pa­ra que a mu­dan­ça, de fa­to, acon­te­ça.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.