Em ca­sa, ti­me tem o pi­or de­sem­pe­nho na Sé­rie B

Novo Jornal - - Opinião -

Se em 2013 o fa­tor ca­sa aju­dou o al­vi­ne­gro a es­ca­par do re­bai­xa­men­to, em 2017 jo­gar em Na­tal não es­tá tra­zen­do gran­des re­sul­ta­dos pa­ra o ABC.

Até o mo­men­to, fo­ram 12 jo­gos re­a­li­za­dos em ca­sa com ape­nas três vi­tó­ri­as, três em­pa­tes e seis der­ro­tas. É o ti­me de pi­or cam­pa­nha em ca­sa nes­ta sé­rie B e de que­bra com o pi­or ata­que, ao la­do do Pay­san­du: os al­vi­ne­gros ba­lan­ça­ram as su­as re­des em ape­nas se­te opor­tu­ni­da­des.

Dos 15 con­fron­tos res­tan­tes, o ABC vai en­ca­rar se­te em ca­sa (dois de­les na Are­na das Du­nas) e oi­to fo­ra. O de­sem­pe­nho lon­ge de Na­tal tam­bém não é dos mais ani­ma­do­res: ape­nas uma vi­tó­ria (con­tra o Goiás), dois em­pa­tes e oi­to der­ro­tas. São ape­nas oi­to gols fei­tos e 19 so­fri­dos.

As pró­xi­mas par­ti­das se­rão de­ter­mi­nan­tes pa­ra o clu­be de Na­tal. O ABC tem dois con­fron­tos fo­ra de ca­sa e vi­a­ja pa­ra en­ca­rar o Pay­san­du e o Fi­guei­ren­se. No pri­mei­ro tur­no, o al­vi­ne­gro não per­deu pa­ra ne­nhu­ma des­sas equi­pes, com uma vi­tó­ria e um em­pa­te, res­pec­ti­va­men­te.

Os dois con­fron­tos po­dem dar um fô­le­go a mais pa­ra o Al­vi­ne­gro ou en­ter­rar de vez as es­pe­ran­ças de es­ca­par do re­bai­xa­men­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.