“A gen­te não con­ser­ta es­te País jo­gan­do a des­gra­ça em ci­ma do po­vo tra­ba­lha­dor”

Novo Jornal - - Primeira Página - RI­CAR­DO STUCKERT

Um dia de­pois de sal­var seu man­da­to bar­ran­do o pros­se­gui­men­to de uma se­gun­da de­nún­cia cri­mi­nal na Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer dis­se on­tem (26) que o País não pa­rou di­an­te do que cha­mou de “su­pos­ta crise po­lí­ti­ca”.

Ele dis­se tam­bém que o pe­río­do de ins­ta­bi­li­da­de te­ve um fim. Te­mer, que che­gou a ser in­ter­na­do on­tem por com­pli­ca­ções uro­ló­gi­cas e te­ve re­pou­so re­co­men­da­do por mé­di­cos, par­ti­ci­pou de uma ce­rimô­nia fe­cha­da no Pa­lá­cio do Pla­nal­to na qual a Cai­xa Econô­mi­ca Fe­de­ral des­ti­nou R$ 652 mi­lhões pa­ra obras no Rio, ber­ço po­lí­ti­co do pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-RJ), de quem o pe­e­me­de­bis­ta ten­ta se re­a­pro­xi­mar.

“As­su­mi­mos o País com re­ces­são e ca­mi­nha­mos de tal for­ma que nes­te mo­men­to, ve­jam que nes­tes úl­ti­mos 5, 6 me­ses, sem em­bar­go de uma su­pos­ta crise po­lí­ti­ca, que pen­so te­nha fi­nal no dia de on­tem, o Bra­sil não pa­rou”, dis­se Te­mer. Re­for­çan­do um dos slo­gans do go­ver­no fe­de­ral, Te­mer afir­mou que tra­ba­lha pa­ra co­lo­car o Bra­sil nos tri­lhos. “A in­fla­ção caiu a ní­veis su­por­tá­veis, os ju­ros caí­ram e a ten­dên­cia é che­gar ao fim do ano com 7%. Foi nes­te ce­ná­rio que o de­sem­pre­go co­me­çou a cair.”

O even­to foi res­tri­to a au­to­ri­da­des, sem a pre­sen­ça de jor­na­lis­tas, e trans­mi­ti­do nas re­des so­ci­ais do pre­si­den­te. A Cai­xa fir­mou con­tra­to pa­ra fi­nan­ci­a­men­to de obras de in­fra­es­tru­tu­ra e sa­ne­a­men­to no Rio de Ja­nei­ro. Maia dis­se que o even­to era uma “agen­da po­si­ti­va” e que tem tra­ba­lha­do com o go­ver­no fe­de­ral “sem par­ti­da­ris­mo” pa­ra aju­dar o Rio.

Sim­bo­li­ca­men­te, o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer as­si­nou o con­tra­to e con­vi­dou de­pu­ta­dos do Rio, Maia en­tre eles, pa­ra fir­mar o do­cu­men­to com o pre­si­den­te da Cai­xa, Gil­ber­to Oc­chi (PP), e o pre­fei­to Mar­ce­lo Cri­vel­la, do PRB. O par­ti­do de Cri­vel­la co­man­da o mi­nis­té­rio da In­dús­tria e Co­mér­cio Ex­te­ri­or (mi­nis­tro Mar­cos Pereira) e en­tre­gou mais vo­tos a fa­vor de Te­mer pa­ra bar­rar a se­gun­da de­nún­cia cri­mi­nal con­tra o pre­si­den­te on­tem.

Te­mer fez ques­tão de afa­gar Maia. Ele lem­brou que, en­quan­to Maia es­te­ve como in­te­ri­no na Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca, o par­la­men­tar “te­ve a ale­gria pa­trió­ti­ca” de as­si­nar um pro­je­to de re­cu­pe­ra­ção fis­cal pa­ra o Rio, que tam­bém de­ve aju­dar Es­ta­dos em crise fi­nan­cei­ra, como o Rio Gran­de do Sul, go­ver­na­do pe­lo PMDB. O pre­si­den­te dis­se que ou­tros plei­tos gaú­chos es­tão em an­da­men­to no go­ver­no. Te­mer tam­bém des­ta­cou que Maia par­ti­ci­pou da de­ci­são de en­vi­ar as For­ças Ar­ma­das pa­ra apoi­ar ações de se­gu­ran­ça, na crise de cri­mi­na­li­da­de no Rio.

Maia e Cri­vel­la lem­bra­ram que o Rio vi­ve uma crise econô­mi­ca com al­ta de mais de 500 mil em­pre­gos des­de a crise do se­tor de pe­tró­leo. Eles ci­ta­ram a in­se­gu­ran­ça na ci­da­de e no Es­ta­do, re­for­ça­da ho­je com o as­sas­si­na­to, por fu­zi­la­men­to, de um co­man­dan­te da Po­lí­cia Mi­li­tar no Méi­er, bair­ro de clas­se mé­dia da Zo­na Nor­te ca­ri­o­ca.

Cri­vel­la é au­tor de um pro­je­to de lei que tor­na cri­me he­di­on­do o em­pre­go, pos­se ou o por­te ile­gal de fu­zis e ou­tras ar­mas de fo­go de uso res­tri­to das For­ças Ar­ma­das e de­mais ór­gãos de se­gu­ran­ça pú­bli­ca, bem como o trá­fi­co e o co­mér­cio ir­re­gu­lar de me­tra­lha­do­ras e sub­me­tra­lha­do­ras. “O Rio não su­por­ta mais ra­ja­da de me­tra­lha­do­ra no meio do dia”, dis­se Cri­vel­la. Ele pe­diu ao pre­si­den­te que san­ci­o­nas­se a nor­ma, e Te­mer res­pon­deu que ha­via san­ci­o­na­do o tex­to com sa­tis­fa­ção. “Es­ta­mos há mui­to tem­po di­re­ci­o­nan­do a ati­vi­da­de fe­de­ral pa­ra as ques­tões na­ci­o­nais de se­gu­ran­ça”, afir­mou o pe­e­me­de­bis­ta. “Não há como tra­tar ban­di­dos com ro­sas na mão”, em re­fe­rên­cia à mor­te do PM.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.