Co­pa­ca­ba­na é re­pro­va­da

O Dia - - É O BICHO -

N Na ava­li­a­ção quin­ze­nal da Pre­fei­tu­ra do Rio, que mo­ni­to­ra a qua­li­da­de das arei­as da or­la, a Praia de Co­pa­ca­ba­na,na­al­tu­ra­daRu­aRe­pú­bli­ca do Pe­ru, foi clas­si­fi­ca­da co­mo não re­co­men­da­da. Na aná­li­se, re­a­li­za­da en­tre os di­as 16 e 31 de agos­to, a areia ti­nha o ín­di­ce mais al­to da pes­qui­sa, aci­ma de 30 mil gra­mas de co­li­for­mes fe­cais.

De acor­do com o re­la­tó­rio, a pre­sen­ça de ca­chor­ros é o fa­tor prin­ci­pal pa­ra areia não ser re­co­men­da­da. Das 24 prai­as ana­li­sa­das, 17 pos­su­em classificação óti­ma, com ín­di­ce de até 10 mil gra­mas de co­li­for­mes. En­tre elas es­tão a praia Ver­me­lha, do Le­me, Ma­cum­ba, Prai­nha e Gru­ma­ri. Já com classificação boa, são qua­tro e, uma de­las, é o Ar­po­a­dor. Com ín­di­ce re­gu­lar, es­tá a Praia de Co­pa­ca­ba­na em dois tre­chos: nas ru­as Ba­rão de Ipa­ne­ma e Sou­za Li­ma.

Pa­ra as prai­as com areia im­pró­pria, a pre­fei­tu­ra pe­de pa­ra uti­li­zar ca­dei­ras, to­a­lhas e can­gas com ob­je­ti­vo de não ter con­ta­to direto com areia. Por uma or­la de boa qua­li­da­de, a re­co­men­da­ção é que os ba­nhis­tas re­co­lham os ali­men­tos e em­ba­la­gens e não le­ve ani­mais pa­ra a areia.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.