Ca­sa ou pri­são?

O Dia - - OPINIÃO - Re­na­to Cin­co Ve­re­a­dor pe­lo Psol

AP­re­fei­tu­ra do Rio de Ja­nei­ro apre­sen­tou à Câmara Mu­ni­ci­pal uma pro­pos­ta de no­vo Có­di­go de Obras. Ele de­ter­mi­na exi­gên­ci­as que no­vas ha­bi­ta­ções de­ve­rão cum­prir. A atu­al le­gis­la­ção é con­fu­sa e ex­ten­sa, o que di­fi­cul­ta o en­ten­di­men­to da po­pu­la­ção, atra­pa­lha atu­a­ção dos pro­fis­si­o­nais da área e so­bre­car­re­ga o li­cen­ci­a­men­to e fis­ca­li­za­ção. Uma sim­pli­fi­ca­ção é bem-vin­da, mas não acom­pa­nha­da da pre­ca­ri­za­ção das con­di­ções de vi­da da po­pu­la­ção.

Mi­nha mai­or pre­o­cu­pa­ção em re­la­ção a es­sa pro­pos­ta é o fim da de­ter­mi­na­ção do ta­ma­nho mí­ni­mo das no­vas ha­bi­ta­ções. So­men­te é es­ta­be­le­ci­da uma mé­dia por edi­fi­ca­ção. Se apro­va­da, po­de­re­mos ter apar­ta­men­tos mi­nús­cu­los, de dez me­tros qua­dra­dos, co­mo vem ocor­ren­do em São Pau­lo. Há ain­da a pos­si­bi­li­da­de de se in­cor­po­rar o ba­nhei­ro ao cô­mo­do prin­ci­pal. Qu­e­re­mos mes­mo que a po­pu­la­ção dur­ma em um cu­bí­cu­lo e ao la­do da pri­va­da?

O dis­cur­so que de­fen­de es­se ti­po de pre­ca­ri­za­ção cos­tu­ma ar­gu­men­tar que é pre­ci­so ha­ver ha­bi­ta­ções mais ba­ra­tas pa­ra in­cor­po­rar­mos a po­pu­la­ção de bai­xa ren­da ao mer­ca­do for­mal. Ora, exis­tem for­mas mui­to mais efi­ci­en­tes e hu­ma­ni­tá­ri­as pa­ra is­so.

Pri­mei­ro, pre­ci­sa­mos ur­gen­te­men­te de um Pla­no Mu­ni­ci­pal de Ha­bi­ta­ção que co­or­de­ne es­for­ços no se­tor e ga­ran­ta os re­cur­sos que a ci­da­de pre­ci­sa pa­ra cons­truir no­vas ha­bi­ta­ções, ur­ba­ni­zar fa­ve­las e me­lho­rar ha­bi­ta­ções exis­ten­tes, en­tre ou­tras me­di­das. Apre­sen­ta­mos in­clu­si­ve o PLC 10/ 2017, que de­ter­mi­na a obri- ga­to­ri­e­da­de de im­plan­ta­ção do Pla­no Mu­ni­ci­pal de Ha­bi­ta­ção, além de de­fi­nir conteúdo mí­ni­mo e par­ti­ci­pa­ção so­ci­al na sua for­mu­la­ção.

Ou­tra me­di­da im­por­tan­te pa­ra ga­ran­tir ha­bi­ta­ções mais ba­ra­tas é a ins­ti­tui­ção do Par­ce­la­men­to, Edi­fi­ca­ção e Uti­li­za­ção Com­pul­só­ri­os. Te­mos cen­te­nas de mi­lha­res de imó­veis va­zi­os em áre­as in­fra­es­tru­tu­ra­das e pró­xi­mas aos lo­cais de em­pre­go. Al­guns são ter­re­nos de di­men­sões con­si­de­rá­veis. Fa­zer com que se­jam uti­li­za­dos vai be­ne­fi­ci­ar os atu­ais e fu­tu­ros mo­ra­do­res des­sas áre­as, além de di­mi­nuir os pre­ços de imó­veis e alu­guéis no res­tan­te do Rio. Já apre­sen­ta­mos subs­ti­tu­ti­vo ao PL 1.396/2012 pa­ra re­gu­la­men­tar tais ins­tru­men­tos. Se­ria im­por­tan­te a Pre­fei­tu­ra se com­pro­me­ter com a apro­va­ção des­se pro­je­to.

Afi­nal, qu­em ga­nha­rá com es­sa pro­pos­ta de re­gu­la­ri­zar ‘ce­las’ co­mo mo­ra­di­as pa­ra os tra­ba­lha­do­res? Pen­se: ven­der dez apar­ta­men­tos de 10 m ² cer­ta­men­te se­rá mais lu­cra­ti­vo que um de 100 m². Cri­vel­la e seu se­cre­tá­rio In­dio da Cos­ta vi­sam a aten­der os in­te­res­ses do ca­pi­tal imo­bi­liá­rio. Mais uma vez ve­mos a pre­fei­tu­ra cui­dan­do ex­clu­si­va­men­te dos em­pre­sá­ri­os.

O pre­fei­to Mar­ce­lo Cri­vel­la e seu se­cre­tá­rio In­dio da Cos­ta vi­sam a aten­der os in­te­res­ses do ca­pi­tal imo­bi­liá­rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.