Pa­ra go­ver­no, cor­te vai ge­rar eco­no­mia de R$ 10,3 bi

O Dia - - ECONOMIA -

■ A eco­no­mia ape­nas com o cor­te no pa­ga­men­to dos au­xí­li­os-do­en­ça re­pre­sen­ta R$10,3 bi­lhões, de acor­do com o Mi­nis­té­rio do De­sen­vol­vi­men­to So­ci­al (MDS). O cál­cu­lo da di­mi­nui­ção de des­pe­sas com re­vi­sões das apo­sen­ta­do­ri­as por in­va­li­dez ain­da es­tá em pro­ces­sa­men­to, se­gun­do a pas­ta. Ao to­do, se­rão re­vi­sa­dos 552.998 au­xí­li­os-do­en­ça e 1.004.886 apo­sen­ta­do­ri­as por in­va­li­dez, to­ta­li­zan­do mais de 1,5 mi­lhão de be­ne­fí­ci­os em to­do o país, in­for­mou o mi­nis­té­rio.

Os tra­ba­lha­do­res es­tão sen­do cha­ma­dos aos pou­cos pe­lo INSS, por meio de car­ta. A di­ca é man­ter o en­de­re­ço atu­a­li­za­do pa­ra não per­der a con­vo­ca­ção.

No dia da pe­rí­cia mé­di­ca, de­ve­rá ser apre­sen­ta­da ao pe­ri­to to­da a do­cu­men­ta­ção mé­di­ca que jus­ti­fi­que o re­ce­bi­men­to do be­ne­fí­cio, co­mo ates­ta­dos, lau­dos, re­cei­tas e exa­mes.

IM­PE­DI­DO DE IR AO INSS

Se a pes­soa es­ti­ver in­ter­na­da ou do­en­te e não pu­der com­pa­re­cer à pe­rí­cia, de­ve­rá pe­dir a al­guém de sua con­fi­an­ça que informe ao INSS, em uma de su­as agên­ci­as, so­bre o im­pe­di­men­to.

Es­se re­pre­sen­tan­te de­ve le­var o do­cu­men­to de iden­ti­da­de do se­gu­ra­do e uma do­cu­men­ta­ção que com­pro­ve que não tem co­mo com­pa­re­cer, co­mo ates­ta­do mé­di­co, por exem­plo. Com is­so, ele po­de­rá so­li­ci­tar ao be­ne­fi­ciá­rio uma pe­rí­cia hos­pi­ta­lar ou do­mi­ci­li­ar.

A pre­vi­são pa­ra o tér­mi­no do pro­gra­ma de re­vi­são de be­ne­fí­ci­os, co­mo é cha­ma­do o pen­te­fi­no, é o mês de de­zem­bro des­te ano. Mas co­mo hou­ve atra­so na edi­ção de no­va MP po­de ser que es­se pra­zo se es­ten­da.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.