Bol­so­na­ro cri­ti­ca Enem e fa­la de Pre­vi­dên­cia

Pre­si­den­te elei­to ne­ga que te­nha pro­pos­ta fe­cha­da pa­ra Re­for­ma da Pre­vi­dên­cia

O Dia - - FRONT PAGE -

Pe­las re­des so­ci­ais, pre­si­den­te elei­to vol­tou a la­men­tar ques­tão do ves­ti­bu­lar que tra­ta­va de gê­ne­ro. Abor­dou tam­bém a re­for­ma da apo­sen­ta­do­ria.

De vol­ta pa­ra ca­sa, na Bar­ra, após três di­as em Bra­sí­lia, o pre­si­den­te elei­to Jair Bol­so­na­ro vol­tou a se co­mu­ni­car por seu meio fa­vo­ri­to: li­ve no Fa­ce­bo­ok. Em tom ir­ri­ta­do, ele re­cla­mou que que­rem co­lo­car na con­ta de­le de­ci­sões so­bre a Pre­vi­dên­cia e o au­men­to con­ce­di­do pe­lo Se­na­do aos mi­nis­tros do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral. Além dis­so, quei­xou-se do te­ma da re­da­ção na pro­va do Enem no do­min­go pas­sa­do, so­bre um di­a­le­to usa­do por gays e tra­ves­tis.

“O que re­ce­bi em Bra­sí­lia (so­bre a Pre­vi­dên­cia) fo­ram pro­je­tos”, dis­se o pre­si­den­te elei­to. De­cla­ra­ções con­tra­di­tó­ri­as de as­ses­so­res e do pró­prio pre­si­den­te elei­to so­bre o con­teú­do e o mo­men­to da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia ali­men­ta­ram as in­cer­te­zas ao lon­go de to­da a se­ma­na.

Ele ne­gou que te­nha fe­cha­do com a pro­pos­ta de au­men­tar de 11% pa­ra 22% a alí­quo­ta do INSS e tam­bém a fi­xa­ção mí­ni­ma de 40 anos pa­ra con­ces­são de apo­sen­ta­do­ria in­te­gral. “O que es­tou ven­do (so­bre as pro­pos­tas atu­ais) é que pou­ca coi­sa po­de ser apro­vei­ta­da”, dis­se.

Bol­so­na­ro res­sal­tou que a Pre­vi­dên­cia do fun­ci­o­na­lis­mo pú­bli­co é a mais de­fi­ci­tá­ria e pre­ci­sa ser re­vis­ta.

Bol­so­na­ro ape­lou pa­ra a com­pre­en­são da so­ci­e­da­de so­bre a ne­ces­si­da­de de apro­var mu­dan­ças no sis­te­ma pre­vi­den­ciá­rio. “To­dos têm de en­ten­der que es­tá di­fí­cil”, afir­mou. Pa­ra o pre­si­den­te elei­to, “o Bra­sil tem mui­tos di­rei­tos tra­ba­lhis­tas, mas não tem em­pre­go”. “Va­mos des­tra­var a eco­no­mia”, ga­ran­tiu.

O pre­si­den­te elei­to tam­bém lem­brou que o re­a­jus­te do Ju­di­ciá­rio não é res­pon­sa­bi­li­da­de de­le, mas sim do go­ver­no Te­mer. “Es­tão bo­tan­do na mi­nha con­ta pa­ra eu co­me­çar o go­ver­no com pro­ble­mas. Mas eu só deia mi­nha opi­nião. Achei ino­por­tu­no”, dis­se.

A apro­va­ção do re­a­jus­te pe­lo Se­na­do foi vis­ta co­mo re­a­ção a de­cla­ra­ções do fu­tu­ro mi­nis­tro Pau­lo Gu­e­des de que era pre­ci­so“da ru­ma pren­sa” no Con­gres­so pa­ra apro­va­ra Re­for­ma da Pre­vi­dên­cia - re­for­ma cu­ja pro­pos­ta ano­va ges­tão ain­da não con­se­guiu fe­char.

RE­PRO­DU­çÃO FA­CE­bO­Ok

Jair Bol­so­na­ro na li­ve:’Bra­sil tem mui­tos di­rei­tos tra­ba­lhis­tas’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.