Adi­ci­o­nal de 25% não sai do pa­pel

Apo­sen­ta­do que pre­ci­sa de aju­da con­ti­nua sem re­ce­ber au­xí­lio-cui­da­dor. Al­ter­na­ti­va é re­cor­rer à Jus­ti­ça

O Dia - - ECONOMIA - MARTHA IMENES martha.imenes@odia.com.br

Jo­go de em­pur­ra en­tre o Su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça (STJ), a Ad­vo­ca­cia-Ge­ral da União (AGU) e o INSS faz apo­sen­ta­do que pre­ci­sa de cui­da­dos de ter­cei­ros, mes­mo que não re­ce­ba be­ne­fí­cio por in­va­li­dez, fi­car sem adi­ci­o­nal de 25%, de­ter­mi­na­do em agos­to por sen­ten­ça do STJ. De um la­do a Cor­te diz que a me­di­da de­ve­ria es­tar em vi­gor lo­go que a de­ci­são foi pu­bli­ca­da no DO da União, em 26 de se­tem­bro. Do ou­tro o INSS que ale­ga não ter si­do no­ti­fi­ca­do e con­ti­nua sem per­mi­tir que o re­que­ri­men­to se­ja fei­to em su­as agên­ci­as. Por sua vez, a AGU ques­ti­o­nou a de­ci­são no STJ. E no meio, es­tá o se­gu­ra­do que te­rá que en­trar na Jus­ti­ça pa­ra ter o adi­ci­o­nal.

Se­gun­do o STJ, não há ne­ces­si­da­de de in­ti­ma­ção ou no­ti­fi­ca­ção pa­ra o INSS pa­gar o au­xí­lio-cui­da­dor. O que o ad­vo­ga­do Luiz Pau­lo Vi­vei­ros de Cas­tro cor­ro­bo­ra: “Se o ór­gão faz par­te do pro­ces­so, a in­ti­ma­ção ou no­ti­fi­ca­ção, não é ne­ces­sá­ria. A pu­bli­ca­ção no Diá­rio Ofi­ci­al va­le co­mo co­mu­ni­ca­do”.

“Por via ad­mi­nis­tra­ti­va, o INSS não vai con­ce­der o adi­ci­o­nal”, afir­ma Adriane Bra­man­te, do Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Di­rei­to Pre­vi­den­ciá­rio. Ela apon­ta du­as al­ter­na­ti­vas: en­trar com pe­di­do no INSS e es­pe­rar o re­sul­ta­do dos em­bar­gos de de­cla­ra­ção no STJ. Ou pe­di­do ju­di­ci­al in­di­vi­du­al.

Nos dois ca­sos a es­pe­ci­a­lis­ta ad­ver­te que o apo­sen­ta­do po­de ter que es­pe­rar um pou­co. “O INSS en­trou com em­bar­go de de­cla­ra­ção no STJ. E o pro­ces­so ain­da não aca­bou. Com is­so, o ins­ti­tu­to não é obri­ga­do a cum­prir a de­ci­são”, acres­cen­ta. “Mas na­da im­pe­de que o juiz fe­de­ral dê sen­ten­ça fa­vo­rá­vel ao

A po­si­ção do STJ ser­ve de pa­râ­me­tro pa­ra os juí­zes que es­tão à fren­te de ca­sos si­mi­la­res

se­gu­ra­do”, diz Adriane.

Atu­al­men­te, o ins­ti­tu­to pa­ga os 25% so­men­te a se­gu­ra­dos que se apo­sen­ta­ram por in­va­li­dez que pos­su­em di­fi­cul­da­des com­pro­va­da de se ali­men­tar ou lo­co­mo­ver so­zi­nhos e pre­ci­sam ser acom­pa­nha­dos por uma ou­tra pes­soa.

A po­si­ção do STJ ser­ve de pa­râ­me­tro pa­ra os juí­zes que es­tão à fren­te de ca­sos si­mi­la­res. Se­gun­do a Cor­te, 769 pro­ces­sos es­tão em tra­mi­ta­ção. A de­ci­são fi­xou te­se em re­cur­so re­pe­ti­ti­vo, o que sig­ni­fi­ca di­zer que de­ve ser apli­ca­da em to­das as ins­tân­ci­as.

DI­VUL­GA­ÇÃO/STJ

No seu re­la­tó­rio, a mi­nis­tra Re­gi­na He­le­na dis­se que apo­sen­ta­dos não po­dem fi­car de­sam­pa­ra­dos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.