Efei­to dos ju­ros e ina­dim­plên­cia

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM -

Se­tor de mai­or pe­so no PIB, os ser­vi­ços fi­ca­ram es­tag­na­dos no ter­cei­ro tri­mes­tre di­an­te do fra­co de­sem­pe­nho das ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras, o que im­pe­diu um avan­ço mai­or, se­gun­do o IBGE. O ra­mo de in­ter­me­di­a­ção fi­nan­cei­ra (ban­cos, cor­re­to­ras, se­gu­ra­do­ras e ou­tros) re­gis­trou que­da de 1,3% de ju­lho a se­tem­bro na com­pa­ra­ção com o se­gun­do tri­mes­tre li­vre de in­fluên­ci­as sa­zo­nais. Foi o pi­or re­sul­ta­do des­de o quar­to tri­mes­tre de 2008 (que­da de 2,9%), quan­do es­tou­rou a bo­lha da crise ban­cá­ria dos EUA que se alas­trou pe­lo mun­do.

Se­gun­do Re­be­ca Pa­lis, ge­ren­te das Contas Na­ci­o­nais do IBGE, o re­sul­ta­do ne­ga­ti­vo da ati­vi­da­de de in­ter­me­di­a­ção fi­nan­cei­ra le­vou os ser­vi­ços a fi­ca­rem “es­tag­na­dos” no se­gun­do tri­mes­tre. Foi o sub­se­tor do PIB com pi­or de­sem­pe­nho no ter­cei­ro tri­mes­tre.

Pa­ra Pa­lis, os mo­ti­vos pa­ra a re­tra­ção fo­ram a ina­dim­plên­cia re­cor­de, que le­vou os ban­cos a au­men­ta­rem as pro­vi­sões pa­ra cré­di­tos de di­fí­cil re­cu­pe­ra­ção, os ju­ros me­no­res e o spre­ad ban­cá­rio mais bai­xo. “A mai­or ina­dim­plên­cia fez os ban­cos ele­va­rem su­as pro­vi­sões. Es­se é um di­nhei­ro que os ban­cos não mo­vi­men­tam e que não cir­cu­la na eco­no­mia”, dis­se.

Na com­pa­ra­ção com o ter­cei­ro tri­mes­tre de 2011, a in­ter­me­di­a­ção fi­nan­cei­ra tam­bém re­gis­trou que­da (-1%). De ja­nei­ro a se- “A mai­or ina­dim­plên­cia fez os ban­cos ele­va­rem su­as pro­vi­sões. Es­se é um di­nhei­ro que os ban­cos não mo­vi­men­tam e que não cir­cu­la na eco­no­mia” tem­bro, a ati­vi­da­de fi­nan­cei­ra acu­mu­la, po­rém, al­ta de 0,4%.

Do se­gun­do pa­ra o ter­cei­ro tri­mes­tre, qua­se to­dos os de­mais ra­mos dos ser­vi­ços ti­ve­ram re­sul­ta­do po­si­ti­vo. O co­mér­cio te­ve al­ta de 0,4%. Os ser­vi­ços de edu­ca­ção e saú­de pú­bli­cos e da da ad­mi­nis­tra­ção dos go­ver­nos su­biu 0,1%.Já os ser­vi­ços de in­for­ma­ção (internet, te­le­fo­nia, mí­dia e ou­tros) cres­ceu 0,5%.

Na ou­tra pon­ta, a agro­pe­cuá­ria, se­tor de me­nor pe­so do PIB, re­gis­trou o me­lhor de­sem­pe­nho no ter­cei­ro tri­mes­tre, na es­tei­ra das bo­as co­lhei­tas de mi­lho e ca­fé.

O se­tor cres­ceu 2,5% na com­pa­ra­ção com se­gun­do tri­mes­tre. Já em re­la­ção ao ter­cei­ro tri­mes­tre de 2011, o avan­ço foi de 3,6%, tam­bém com o re­sul­ta­do mais sig­ni­fi­ca­ti­vo den­tre os se­to­res.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.