Au­men­to de 1% no úl­ti­mo tri­mes­tre

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM -

Após o re­sul­ta­do do PIB do ter­cei­ro tri­mes­tre des­te ano sur­pre­en­der e su­bir ape­nas 0,6%, o mi­nis­tro da Fa­zen­da, Guido Mantega, dis­se on­tem que o cres­ci­men­to no quar­to e úl­ti­mo tri­mes­tre do ano de­ve fi­car “em tor­no de 1%”. “O cres­ci­men­to não foi tão al­to co­mo es­pe­rá­va­mos”, dis­se o mi­nis­tro. “Es­tou sa­tis­fei­to com a re­a­ção da eco­no­mia bra­si­lei­ra, mas o re­sul­ta­do não mos­tra to­da a re­a­ção da eco­no­mia. No quar­to tri­mes­tre de­ve­re­mos ter al­go em tor­no de 1% e, em 2013, de­ve­mos ter um cres­ci­men­to de 4% do PIB”.

Ele atri­buiu o bai­xo cres­ci­men­to do ter­cei­ro tri­mes­tre à es­tag­na­ção do se­tor de ser­vi­ços, prin­ci­pal­men­te pe­la que­da de 1,3% no seg­men­to de in­ter­me­di­a­ção fi­nan­cei­ra (ban­cos, cor­re­to­ras, se­gu­ra­do­ras e ou­tros). “A sur­pre­sa foi com o de­sem­pe­nho do se­tor de ser­vi­ços. O se­tor re­pre­sen­ta mais de 60% do PIB”. O re­sul­ta­do de­sa­ni­ma­dor do ter­cei­ro tri­mes­tre do PIB já era es­pe­ra­do pe­la Fe­de­ra­ção das In­dús­tri­as do Es­ta­do de São Pau­lo (Fi­esp), dis­se a en­ti­da­de. “Em­bo­ra a mai­o­ria dos ana­lis­tas te­nha se sur­pre­en­di­do, o cres­ci­men­to ape­nas deu um con­tor­no nu­mé­ri­co à sen­sa­ção que já tí­nha­mos”, dis­se Pau­lo Skaf, pre­si­den­te da en­ti­da­de.

Em no­ta, Skaf afir­mou que os prin­ci­pais fa­to­res que ini­bem a pro­du­ção no país são a al­ta car­ga tri­bu­tá­ria, o al­to cus­to dos em­prés­ti­mos, o ex­ces­so de bu­ro­cra­cia e a ener­gia elé­tri­ca en­tre as mais ca­ras do mun­do.

“Em 2012, se não fo­rem re­cu­pe­ra­das as con­di­ções de in­ves­ti­men­to, o cres­ci­men­to da eco­no­mia do País de­ve­rá fi­car em tor­no de 1%. Em 2013, te­re­mos di­fi­cul­da­des pa­ra cres­cer mais que 3%”, afir­ma Skaf.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.