Vi­gi­a­da

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ -

fos­se pos­sí­vel uma mu­dan­ça.

Pet­zold é im­pla­cá­vel na sua abor­da­gem, tan­to es­té­ti­ca, quan­to no sen­ti­do de evi­tar o ma­ni­queís­mo – que é uma gran­de ar­ma­di­lha quan­do se fa­la em to­ta­li­ta­ris­mo. Pa­ra tan­to, cons­trói o fil­me em for­ma de um th­ril­ler de sus­pen­se on­de ca­da som, ruí­do, far­fa­lhar de ár­vo­res, o ven­to, ca­da res­pi­ra­ção, ca­da olhar e, prin­ci­pal­men­te, os si­lên­ci­os, pa­re­cem cons­ti­tuir um pe­ri­go imi­nen­te, co­lo­can­do à pro­va a nos­sa “he­roí­na” e, é cla­ro, o es­pec­ta­dor.

Mas o ver­da­dei­ro ca­rá­ter do fil­me aca­ba­rá por se con­fun- dir com as dú­vi­das de Bar­ba­ra. É co­mo se o fil­me fos­se se fa­zen­do ali, na ho­ra em que es­tá sen­do pro­je­ta­do e à me­di­da que es­sa mu­lher, an­tes de­ter­mi­na­da, te­rá de en­fren­tar uma di­fí­cil es­co­lha. E es­sa se­rá mais uma das es­co­lhas acer­ta­das des­se in­tri­gan­te e sin­gu­lar tra­ba­lho de Pet­zold – que vai fa­lar mui­to de per­to so­bre uma ques­tão das mais de­li­ca­das: con­fi­an­ça. E ou­tro no­me pa­ra es­sa pa­la­vra tal­vez se­ja amor.

Pau­lo Cam­pag­no­lo

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.