EM DÍ­VI­DA COM A JUS­TI­ÇA? RE­GU­LA­RI­ZE-SE

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM -

O elei­tor que se en­con­tra com o seu tí­tu­lo can­ce­la­do de­ve com­pa­re­cer ao Car­tó­rio Elei­to­ral ou Cen­tral de Aten­di­men­to ao Elei­tor do atu­al do­mi­cí­lio por­tan­do do­cu­men­to ofi­ci­al de iden­ti­fi­ca­ção (não é acei­to pas­sa­por­te) e com­pro­van­te de do­mi­cí­lio elei­to­ral. Na hi­pó­te­se da exis­tên­cia de dé­bi­tos com a Jus­ti­ça Elei­to­ral, o va­lor da mul­ta, se apli­ca­do, é ar­bi­tra­do pe­lo juiz elei­to­ral. O elei­tor que não vo­tou ou jus­ti­fi­cou o vo­to nos três úl­ti­mos even­tos elei­to­rais (ca­da tur­no con­ta co­mo um even­to), ain­da que em si­tu­a­ção re­gu­lar no ca­das­tro, de­ve qui­tar o(s) dé­bi­to(s) exis­ten­te(s). Pa­ra is­so, de­ve com­pa­re­cer a qual­quer Car­tó­rio Elei­to­ral ou Cen­tral de Aten­di­men­to ao Elei­tor, mu­ni­do de do­cu­men­to de iden­ti­fi­ca­ção pes­so­al ou tí­tu­lo de elei­tor. O va­lor da mul­ta, se apli­ca­do, é ar­bi­tra­do pe­lo juí­zo elei­to­ral. A Cer­ti­dão de Qui­ta­ção Elei­to­ral so­men­te po­de ser ob­ti­da após a qui­ta­ção do dé­bi­to. con­de­na­do cri­mi­nal­men­te com sen­ten­ça tran­si­ta­da em jul­ga­do, con­de­na­do por im­pro­bi­da­de ad­mi­nis­tra­ti­va ou de­cla­ra­do in­ca­paz pa­ra os atos da vi­da ci­vil não po­de vo­tar en­quan­to du­ra­rem os efei­tos, ten­do os di­rei­tos po­lí­ti­cos sus­pen­sos. Pa­ra a re­gu­la­ri­za­ção da ins­cri­ção elei­to­ral, o in­te­res­sa­do de­ve, por in­ter­mé­dio de re­que­ri­men­to di­ri­gi­do ao juí­zo elei­to­ral, com­pro­var o fim des­tes efei­tos. Es­cla­re­ci­men­tos so­bre a si­tu­a­ção “sus­pen­so” so­men­te po­dem ser for­ne­ci­dos ao ti­tu­lar da ins­cri­ção elei­to­ral e de­vem ser so­li­ci­ta­dos me­di­an­te com­pa­re­ci­men­to pes­so­al a qual­quer Car­tó­rio Elei­to­ral ou Cen­tral de Aten­di­men­to ao Elei­tor. O elei­tor no ex­te­ri­or que de­se­ja re­gu­la­ri­zar a ins­cri­ção elei­to­ral de­ve com­pa­re­cer à re­par­ti­ção Con­su­lar ou Em­bai­xa­da do Bra­sil que aten­da a lo­ca­li­da­de, mu­ni­do de do­cu­men­to ofi­ci­al de iden­ti­fi­ca­ção, ou com­pa­re­cer a qual­quer Car­tó­rio Elei­to­ral ou Cen­tral de Aten­di­men­to ao Elei­tor quan­do re­tor­nar ao Bra­sil. Mais in­for­ma­ções es­tão dis­po­ní­veis no si­te do TRE -DF (www.tre-df.gov.br), a qu­em ca­be pres­tar as ori­en­ta­ções aos elei­to­res no ex­te­ri­or.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.