Au­ré­lio es­tá tran­qui­lo quan­to a pos­se

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Luiz de Car­va­lho Pre­fei­to diz não ha­ver pro­ces­so

car­va­lho@odi­a­rio.com Após a elei­ção, o pre­fei­to elei­to de Igua­ra­çu (a trin­ta quilô­me­tros de Ma­rin­gá), Se­bas­tião Au­ré­lio da Sil­va (DEM), foi du­as ve­zes a Brasília, vi­si­tou se­cre­tá­ri­os de Es­ta­do em Cu­ri­ti­ba, de­fi­niu 80% dos no­mes pa­ra o se­cre­ta­ri­a­do e ela­bo­rou o pro­je­to pa­ra os pri­mei­ros cem di­as de go­ver­no. Na ci­da­de, no en­tan­to, pai­ra a dú­vi- da so­bre se ele re­al­men­te to­ma­rá pos­se no dia pri­mei­ro de ja­nei­ro de 2013.

“Só no fim de se­ma­na pas­sa­do, mais de 150 pes­so­as li­ga­ram pa­ra mi­nha ca­sa, per­gun­tan­do se há al­gum pro­ces­so na Jus­ti­ça que im­pe­ça a mi­nha pos­se e do meu vi­ce”, des­ta­cou

A on­de de bo­a­tos foi de­fla­gra­da por pes­so­as, por­tan­do ban­dei­ras e usan­do ade­si­vos ou ca­mi­se­tas da cam­pa­nha do ad­ver­sá- rio. Os cor­re­li­gi­o­ná­ri­os do con­cor­ren­te co­men­tam que o ven­ce­dor do plei­to te­rá o re­gis­tro cas­sa­do pe­la Jus­ti­ça e que o atu­al pre­fei­to, Ma­no­el Abran­tes Ne­to, o Ne­li­nho (PSDB), que dis­pu­tou a re­e­lei­ção e per­deu por 78 vo­tos de di­fe­ren­ça, con­ti­nu­a­rá à fren­te da pre­fei­tu­ra.

“Não hou­ve qual­quer ir­re­gu­la­ri­da­de na nos­sa cam­pa­nha. Não há pro­ces­so. Não fui no­ti­fi­ca­do so­bre es­se as­pec­to”, res­sal­tou. De acor­do com Au­ré­lio, pes­so­as cri­am fac­tói­des pa­ra tu­mul­tu­ar a eta­pa de tran­si­ção.

“Não sei se as in­tri­gas são pa­ra es­con­der al­gu­ma coi­sa da ad­mi­nis­tra­ção atu­al ou pa­ra pro­vo­car um cli­ma de in­tran­qui­li­da­de. Tal­vez, se­ja coi­sa de gen­te que não ad­mi­te­a­der­ro­tae, des­de­já, ten­taim­pe­dir que nos­sa ad­mi­nis­tra­ção, que co­me­ça em ja­nei­ro, te­nha êxi­to”,ava­li­ou­o­pre­fei­to­e­lei­to.

Au­ré­lio de­cla­rou que a vi­tó­ria de­le foi lim­pa, que o po­vo te­ve a opor­tu­ni­da­de de es­co­lher en­tre dois can­di­da­tos que já co­nhe­cia bem, am­bos com pas­sa­gem pe­la pre­fei­tu­ra. “Eu nas­ci em Igua­ra­çu. Con­vi­vo com a co­mu­ni­da­de há mais de 55 anos. Es­tou na po­lí­ti­ca des­de o co­me­ço dos anos no­ven­ta (do sé­cu­lo pas­sa­do). Fui ve­re­a­dor, pre­si­den­te da Câ­ma­ra e pre­fei­to, por­tan­to, o po­vo sa­be bem qu­em sou eu e não adi­an­ta in­ven­ta­rem men­ti­ras pa­ra ten­tar atra­pa­lhar o tra­ba­lho que me pro­pus fa­zer”, dis­se o pre­fei­to elei­to. Ele até che­gou a pro­cu­rar a po­lí­cia pa­ra pe­dir pro­vi­dên­ci­as con­tra os bo­a­tei­ros.

Du­ran­te a cam­pa­nha, o can­di­da­to do DEM te­ve a can­di­da­tu­ra im­pug­na­da pe­la co­li­ga­ção ad­ver­sá­ria com ba­se na re­pro­va­ção das contas da Pre­fei­tu­ra de Igua­ra­çu, re­la­ti­vas ao exer­cí­cio de 2001, quan­do ele era o pre­fei­to. A Jus­ti­ça Elei­to­ral li­be­rou a can­di­da­tu­ra pe­lo fa­to de, na épo­ca, a re­pro­va­ção não cons­tar nos ar­qui­vos do Tri­bu­nal de Contas do Es­ta­do do Pa­ra­ná (TCE). A Cor­te des­co­nhe­cia a in­for­ma­ção, por­que a Câ­ma­ra de Ve­re­a­do­res não ha­via fei­to a comunicação ao TCE. O en­ca­mi­nha­men­to só foi efe­ti­va­do an­tes da elei­ção mu­ni­ci­pal. Co­mo a re­pro­va­ção das contas, ago­ra, es­tá no Tri­bu­nal, a co­li­ga­ção ad­ver­sá­ria apre­sen­tou re­cur­so con­tra a de­ci­são da Jus­ti­ça lo­cal, que li­be­rou a can­di­da­tu­ra.

Ar­qui­vo/dnp

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.