Boa so­zi­nha, me­lhor acom­pa­nha­da

Loi­ra, rui­va ou mo­re­na? Sen­do bem ge­la­da, tan­to faz, o bra­si­lei­ro gos­ta de cer­ve­ja; o que mui­ta gen­te não sa­be é que, as­sim co­mo vi­nho, po­de ser har­mo­ni­za­da com a co­mi­da

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Car­la Gu­e­des

car­la@odi­a­rio.com Ge­la­da, le­ve e de bai­xo te­or al­coó­li­co. Es­sas são as ca­rac­te­rís­ti­cas que o ma­rin­ga­en­se mais apre­cia na cer­ve­ja. A mai­o­ria be­be de uma a du­as ve­zes na se­ma­na e o mai­or con­su­mo da be­bi­da acon­te­ce nas reu­niões fa­mi­li­a­res aos sá­ba­dos e do­min­gos, quan­do o vo­lu­me per ca­pi­ta che­ga a três gar­ra­fas. Na sequên­cia, apa­re­cem clu­bes po­pu­la­res, ba­res e ci­ne­mas. Os da­dos cons­tam de uma pes­qui­sa que ana­li­sou o com­por­ta­men­to do con­su­mi­dor de cer­ve­ja em Ma­rin­gá.

São pou­cos os que con­tes­tam que a cer­ve­ja é a me­lhor com­pa­nhia nos di­as quen­tes. Tan­to que, no Bra­sil, o con­su­mo da be­bi­da por ha­bi­tan­te é de 62 li­tros por ano, de acor­do com es­tu­do fei­to pe­la em­pre­sa ale­mã Bath-Ha­as Group. Na lis­ta com 40 paí­ses, a República Che­ca fi­ca em pri­mei­ro, com 143 li­tros da be­bi­da per cap­ta por ano. O Bra­sil é o 17º no ran­king.

Pe­la fer­men­ta­ção, as cer­ve­jas são di­vi­di­das em três ca­te­go­ri­as: la­ger, ale e lam­bic. A pri­mei­ra é a mais con­su­mi­da no mun­do; a se­gun­da, ten­de a ser mais sa­bo­ro­sa que a la­ger por­que é de al­ta fer­men­ta­ção. O ti­po lam­bic é pro­du­zi­do na Bél­gi­ca por fer­men­ta­ção es­pon­tâ­nea, que re­sul­ta em uma cer­ve­ja áci­da e se­ca.

Com­bi­nar co­mi­da com cer­ve­ja é mais fá­cil do que com vi­nho, mes­mo pa­ra o pa­la­dar mais des­pre­pa­ra­do. Na re­gra ge­ral, se­gun­do es­pe­ci­a­lis­tas, o ti­po de mal­te, a quan­ti­da­de de lú­pu­lo – que dá o amar­go à be­bi­da – e o te­or al­coó­li­co pe­sam so­bre a har­mo­ni­za­ção. As com al­ta por­cen­ta­gem de ál­co­ol ca­sam com pra­tos de sa­bor in­ten­so.

As har­mo­ni­za­ções não são una­ni­mi­da­de en­tre os cer­ve­jei­ros. “Até a com­bi­na­ção mais clás­si­ca que exis­te, que é goi­a­ba­da com quei­jo, tem gen­te que não gos­ta”, com­pa­ra Nathan Fer­rei­ra, só­cio da De­vas­sa em Ma­rin­gá.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.