Es­tu­pro de jo­vem de 15 anos in­tri­ga Po­lí­cia

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Luiz de Car­va­lho

car­va­lho@odi­a­rio.com Uma me­ni­na de 15 anos afir­ma que foi agar­ra­da por um ho­mem, le­va­da à for­ça até uma pis­ta de ska­te, em­be­be­da­da, dro­ga­da e, por fim, es­tu­pra­da. O sus­pei­to, um ra­paz de 21 anos, pre­so mo­men­tos depois, con­fes­sa que re­al­men­te man­te­ve re­la­ção se­xu­al com a me­nor, po­rém, afir­ma que foi con­sen­su­al.

Tudo ocor­reu na noi­te de sá­ba­do pa­ra do­min­go na pis­ta de ska­te de Man­da­gua­ri (a 37 quilô­me­tros de Ma­rin­gá), um lu­gar es­cu­ro no pá­tio da es­tra­da de fer­ro, fre­quen­ta­do du­ran­te a noi­te por pes­so­as que se reú­nem pa­ra con­su­mir dro­gas e be­ber.

A Po­lí­cia e do Con­se­lho Tu­te­lar fo­ram no­ti­fi­ca­dos, quan­do a me­ni­na foi le­va­da pe­la mãe ao Pron­to-Aten­di­men­to Mu­ni­ci­pal. A Po­lí­cia ten­ta en­ten­der a his­tó­ria, por­que a jo­vem dis­se ter saí­do de ca­sa, no Jar­dim Pla­nal­to, pa­ra com­prar do­ces e o es­tu­pro ocor­reu no ou­tro la­do da ci­da­de, em um lu­gar, on­de não há lan­cho­ne­tes nas pro­xi­mi­da­des.

Ou­tro fa­to que in­tri­ga os in­ves­ti­ga­do­res é que ha­via mui­tas pes­so­as no lo­cal, no ho­rá­rio ci­ta­do pe­la ga­ro­ta. Tan­to que hou­ve uma bri­ga du­ran­te a ma­dru­ga­da e ca­sas pró­xi­mas fo­ram ape­dre­ja­das.

On­tem, a me­ni­na foi en­ca­mi­nha­da pa­ra aten­di­men­to no Hos­pi­tal Uni­ver­si­tá­rio de Ma­rin­gá e depois fez exa­me de cor­po de de­li­to no Instituto Mé­di­co-Le­gal. O delegado Zo­ro­as­tro Nery do Prado Fi­lho aguar­da o re­sul­ta­do dos exa­mes pa­ra cons­ta­tar se hou­ve es­tu­pro pa­ra dar con­ti­nui­da­de ao pro­ces­so.

O pre­fei­to Cyl­lê­neo Pes­soa Pe- rei­ra Fi­lho (PP) e a Po­lí­cia Mi­li­tar de­vem re­ce­ber ain­da nes­ta se­ma­na um abai­xo-as­si­na­do pre­pa­ra­do por mo­ra­do­res do Jar­dim Es­pla­na­da pe­din­do que a pis­ta de ska­te, cons­truí­da há qua­tro me­ses no pá­tio da fer­ro­viá­ria se­ja ilu­mi­na­da, que ha­ja vi­gi­lân­cia e que a PM fa­ça ron­das pa­ra evi­tar aglo­me­ra­ção de de­so­cu­pa­dos.

“O bair­ro era tran­qui­lo. Vi­vo aqui há mais de vin­te anos e nun­ca ti­ve abor­re­ci­men­tos”, dis­se uma mu­lher que mo­ra pró­xi­mo à pis­ta. “Mas, ago­ra, vi­rou o pa­raí­so dos dro­ga­dos, que to­das as noi­tes se reú­nem aí, pro­mo­vem al­ga­zar­ras e ago­ra nin­guém mais sen­te-se se­gu­ro”, dis­se.

No fim de se­ma­na, uma vi­zi­nha de­la te­ve a ca­sa ape­dre­ja­da e to­das as vi­dra­ças da fren­te que­bra­das. “Du­ran­te o dia, a pis­ta é uma coi­sa mui­to boa. À noi­te vi­ra um in­fer­no”, de­fi­ne.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.