Emo­ci­o­na­do, Ti­te afir­ma que ‘che­gou a ho­ra’ pa­ra o Ti­mão

Equi­pe dei­xa­ria o CT por vol­ta das 23h des­ta se­gun­da-fei­ra em di­re­ção ao ae­ro­por­to pa­ra em­bar­car pa­ra o Ja­pão na bus­ca do his­tó­ri­co tí­tu­lo do In­ter­clu­bes

O Diario do Norte do Parana - - ESPORTES - Aman­da Romanelli

O téc­ni­co Ti­te foi o úl­ti­mo mem­bro da de­le­ga­ção do Co­rinthi­ans a fa­lar an­tes do em­bar­que do ti­me pa­ra Du­bai, na ma­dru­ga­da des­ta ter­ça-fei­ra. An­tes de co­man­dar um tra­ba­lho le­ve com os jo­ga­do­res, o trei­na­dor não con­se­guiu es­con­der a emo­ção di­an­te do que es­tá pa­ra ocor­rer: a vi­a­gem pa­ra o Mun­di­al de Clu­bes da Fi­fa. “Che­gou o mo­men­to”, dis­se Ti­te. “Sem des­me­re­cer, aca­bou o Bra­si­lei­ro e va­mos fi­car vol­ta­dos pa­ra o Mun­di­al. Não es­tá­va­mos mais dis­pu­tan­do o tí­tu­lo, só o tí­tu­lo do se­gun­do tur­no, e é na­tu­ral que­rer que es­se mo­men­to che­gas­se. Deu uma an­si­e­da­de, mas não ex­ces­si­va, pa­ra o pri­mei­ro jo­go”.

A equi­pe co­rin­ti­a­na dei­xa­ria o CT en­tre as 22 e 23 ho­ras, a de­pen­der do trân­si­to da Ro­do­via Ayr­ton Sen­na. Cer­to é que o ôni­bus da equi­pe, mes­mo no cur­to tra­je­to até o Ae­ro­por­to In­ter­na­ci­o­nal de Cum­bi­ca, em Gu­a­ru­lhos, en­con­tra­ria a ca­ra­va­na da tor­ci­da co­rin­ti­a­na. So­bre a des­pe­di­da dos tor­ce­do­res, Ti­te não con­se­guiu es­con­der a em­pol­ga­ção. “É o mo­men­to em que a gen­te vê a pai­xão do tor­ce­dor, que é o mo­ti­vo mai­or de to­dos os clu­bes, não só o Co­rinthi­ans. E quan­do se es­ta­be­le­ce es­sa re­la­ção, é a coi­sa mais bo­ni­ta. Que­ro fa­lar pa­ra o co­rin­ti­a­no que va­mos fa­zer tudo o que for hu­ma­na­men­te pos­sí­vel pa­ra pas­sar pe­lo pri­mei­ro jo­go, che- gar à fi­nal e depois, ga­nhar o tí­tu­lo. Se per­der, vai ser por uma equi­pe me­lhor, não por fal­ta de tra­ba­lho. Es­se é um com­pro­mis­so que eu te­nho”.

O trei­na­dor afir­mou ain­da “É o mo­men­to em que a gen­te vê a pai­xão do tor­ce­dor, que é o mo­ti­vo mai­or de to­dos os clu­bes, não só o Co­rinthi­ans” es­tar cha­te­a­do pe­la der­ro­ta pa­ra o São Pau­lo por 3 a 1, na úl­ti­ma ro­da­da do tor­neio na­ci­o­nal. “Eu não gos­tei, não es­tá sen­do fá­cil pa­ra mim por­que te­nho di­fi­cul­da­de em ab­sor­ver uma der­ro­ta, ain­da mais em um clás­si­co”. Mes­mo as­sim, afir­ma que não se ar­re­pen­de de ter es­ca­la­do o seu ti­me ti­tu­lar pa­ra um jo­go que, te­o­ri­ca­men­te, na­da va­lia. “Te­nho a no­ção exa­ta de to­da a pre­pa­ra­ção e sei o quan­to es­ses seis jo­gos fo­ram im­por­tan­tes. Não vou pe­gar o es­pe­cí­fi­co (a der­ro­ta) pa­ra fa­lar do to­do”.

So­bre a si­tu­a­ção do pe­ru­a­no Gu­er­re­ro, Ti­te tem es­pe­ran­ça de que o jo­ga­dor che­gue em con­di- ções de atu­ar na pri­mei­ra par­ti­da do Co­rinthi­ans no Mun­di­al, no dia 12, em Toyo­ta. “In­fe­liz­men­te, pro­ble­mas acon­te­cem. Mas va­mos tra­ba­lhar pa­ra que es­sa pos­si­bi­li­da­de (de o ata­can­te jo­gar na es­treia) se con­cre­ti­ze”.

Ca­so is­so não ocor­ra, o téc­ni­co já sa­be que te­rá que mu­dar o es­que­ma de jo­go do Co­rinthi­ans, sem um cen­tro­a­van­te fi­xo. O que, pa­ra ele, não se­rá um pro­ble­ma. “Va­mos tro­car o pivô por jo­ga­do­res de mo­vi­men­ta­ção. Es­sa é a for­ma que uti­li­za­mos na Li­ber­ta­do­res e fo­mos cam­peões, com Emer­son, Ro­ma­ri­nho, Da­ni­lo. Cria-se a op­ção des­sas du­as equi­pes”.

Alex Sil­va/es­ta­dão Con­teú­do

Trei­na­dor, que foi o úl­ti­mo da de­le­ga­ção a fa­lar an­tes da vi­a­gem, ad­mi­te an­si­e­da­de pa­ra a dis­pu­ta

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.