25% das au­di­ên­ci­as no Pro­con fi­cam sem acor­do

Ór­gão di­vul­gou lis­ta de em­pre­sas com os mai­o­res e me­no­res graus de re­so­lu­ção de con­fli­tos em au­di­ên­ci­as em Ma­rin­gá; 25 mil pes­so­as con­se­gui­ram so­lu­ção rá­pi­da

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Fábio Lin­jar­di

lin­jar­di@odi­a­rio.com Uma em ca­da qua­tro au­di­ên­ci­as re­a­li­za­das com as em­pre­sas mais aci­o­na­das pe­lo Pro­con de Ma­rin­gá ter­mi­na sem acor­do. É o que cons­ta da lis­ta so­bre o com­por­ta­men­to das com­pa­nhi­as nas au­di­ên­ci­as de con­ci­li­a­ção, pu­bli­ca­da pe­lo ór­gão de de­fe­sa do con­su­mi­dor.

O ob­je­ti­vo da lis­ta, se­gun­do a en­ti­da­de, é aler­tar os cli­en­tes so­bre o grau de di­fi­cul­da­de que ca­da com­pa­nha im­põe no ca­so de pro­ble­mas com pro­du- to ou ser­vi­ço.

A re­la­ção con­ta com 31 em­pre­sas, que fo­ram al­vos, ca­da uma, de mais de 50 au­di­ên­ci­as en­tre ja­nei­ro e agos­to des­te ano. No to­tal, fo­ram 4.207 au­di­ên­ci­as, com 980 de­las ter­mi­nan­do sem acor­do.

“Te­mos ca­sos de em­pre­sa que nem man­da re­pre­sen­tan­te nas au­di­ên­ci­as. O ob­je­ti­vo des­sa divulgação é o con­su­mi­dor sa­ber co­mo as em­pre­sas po­dem tra­tá­lo se ocor­rer al­gum pro­ble­ma”, diz o co­or­de­na­dor do Pro­con de Ma­rin­gá, Ro­dri­go Va­len­te.

Ape­sar do al­to ín­di­ce de de­sa­cor­dos, Va­len­te diz que os re­sul­ta­dos são po­si­ti­vos. “Au­di­ên­cia é só em úl­ti­mo ca­so”, diz. Se­gun­do ele, o Pro­con aten­de uma mé­dia de 140 con­su­mi­do­res por dia. Des­se to­tal, a mé­dia cai pa­ra 20 ca­sos diá­ri­os que não ti­ve­ram so­lu­ção ime­di­a­ta – por meio de con­ta­to te­lefô­ni­co com as em­pre­sas –, re­sul­tan­do nas au­di­ên­ci­as. As­sim, pa­ra os 980 cli­en­tes que não con­se­gui­ram en­trar em um acor­do com as em­pre­sas, há qua­se 25 mil que che­ga­ram a um en­ten­di­men­to, nos aten­di­men­tos pres­ta­dos nos pri­mei­ros 8 me­ses des­te ano. “Nos­so ín­di­ce de re­so­lu­ti­vi­da­de é al­tís­si­mo. Por is­so va­le a pe­na re­cor­rer ao Pro­con”, ga­ran­te Va­len­te.

En­tre as 31 em­pre­sas, cin­co ti­ve­ram ta­xa de re­so­lu­ção com os cli­en­tes abai­xo de 20% nas au­di­ên­ci­as: ban­cos BMG, BV e PanA­me­ri­ca­no, além do Car­re­four e do si­te Grou­pon.

Por meio de no­ta, o PanA­me­ri- ca­no in­for­mou que “atua per­ma­nen­te­men­te na re­vi­são e me­lho­ria de to­dos os seus pro­ces­sos in­ter­nos, a fim de so­lu­ci­o­nar com agi­li­da­de as de­man­das apon­ta­das.” O Ban­co BV não quis co­men­tar o ca­so. O Car­re­four de­cla­rou que “to­dos os pe­di­dos de ne­go­ci­a­ção são ana­li­sa­dos e o ob­je­ti­vo é bus­car sem­pre a me­lhor so­lu­ção pa­ra o con­su­mi­dor e pa­ra a em­pre­sa. A em­pre­sa ain­da res­sal­ta seu com­pro­mis­so em re­du­zir o nú­me­ro de ma­ni­fes­ta­ções que che­gam aos Pro­cons e, prin­ci­pal­men­te, au­men­tar o ní­vel de sa­tis­fa­ção de seus cli­en­tes, in­de­pen­den­te do ca­nal de con­ta­to.”

O Ban­co BMG não re­tor­nou o pe­di­do de con­ta­to e o si­te Grou­pon dis­se que on­tem não po­de­ria res­pon­der.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.