Se­e­dorf diz que ‘abriu por­tas’

O Diario do Norte do Parana - - ESPORTES -

A con­tra­ta­ção de um jo­ga­dor eu­ro­peu fa­mo­so era al­go im­pen­sá­vel no Bra­sil até o Bo­ta­fo­go tra­zer o ho­lan­dês Cla­ren­ce Se­e­dorf, em ju­nho, aos 36 anos.

Seis me­ses depois, o meia de ori­gem su­ri­na­me­sa, com pas­sa­gens por Ajax, Samp­do­ria, In­ter de Mi­lão, Re­al Ma­drid e Mi­lan, além da se­le­ção da Ho­lan­da, se tor­nou um jo­ga­dor enor­me­men­te res­pei­ta­do no Bra­sil, e uma fi­gu­ra pa­ter­nal pa­ra seus co­le­gas de equi­pe. “Acho que abri uma por­ta, que é pos­sí­vel ter uma óti­ma ex­pe­ri­ên­cia no Bra­sil”, dis­se Se­e­dorf à Reuters. “O Bra­sil ge­ral­men­te era um país ex­por­ta­dor, e ago­ra eles de­mons­tra­ram que tam­bém po­dem im­por­tar, e is­so tem a ver com o cres­ci­men­to econô­mi­co no país. Ve­ja Ney­mar, que ain­da es­tá jo­gan­do, um ca­ra co­mo ele já es­ta­ria na Eu­ro­pa há dois anos, en­tão is­so é po­si­ti­vo.” Há 25 anos, há um flu­xo qua­se in­ces­san­te de jo­ga­do­res bra­si­lei­ros pa­ra o ex­te­ri­or, com cen­te­nas de­les dei­xan­do o país to­dos os anos pa­ra atu­ar em cam­pe­o­na­tos mais lu­cra­ti­vos e or­ga­ni­za­dos.

Em­bo­ra Se­e­dorf se­ja ca­sa­do com uma bra­si­lei­ra e co­nhe­ça o país, sua mu­dan­ça ain­da ge­ra es­tra­nhe­za, já que jo­ga­do­res eu­ro­peus ge­ral­men­te en­cer­ram su­as car­rei­ras no Ori­en­te Mé­dio, Es­ta­dos Uni­dos ou Aus­trá­lia.

“Foi um lon­go pro­ces­so até que eu che­gas­se à de­ci­são fi­nal”, con­tou. “O Bra­sil ob­vi­a­men­te tem gran­de po­ten­ci­al, há mui­tas opor­tu­ni­da­des aqui com a Co­pa das Con­fe­de­ra­ções che­gan­do, a Co­pa do Mun­do che­gan­do, a Olim­pía­da che­gan­do, e des­se pon­to de vis­ta eu es­ta­va mui­to in­te­res­sa­do em es­tar nes­se mer­ca­do.”

Ati­ro Sodre/agif/bo­ta­fo­go

Com seis me­ses no Bra­sil, ho­lan­dês se tor­nou uma li­de­ran­ça no Bo­ta­fo­go

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.