Pa­ra­ná re­duz de­man­das ju­di­ci­ais por me­di­ca­men­tos

O Diario do Norte do Parana - - REGIÃO - Agên­cia Es­ta­du­al de No­tí­ci­as

re­da­cao@odi­a­rio.com O Pa­ra­ná tem con­se­gui­do re­du­zir o nú­me­ro de ações ju­di­ci­ais que exigem do Es­ta­do o for­ne­ci­men­to de me­di­ca­men­tos ou pro­ce­di­men­tos de Saú­de. Ho­je, são cer­ca de 3 mil ações, en­quan­to San­ta Ca­ta­ri­na tem 9 mil e o Rio Gran­de do Sul, mais de 80 mil. O as­sun­to foi de­ba­ti­do nes­ta se­ma­na, em Cu­ri­ti­ba, du­ran­te o 4º En­con­tro Re­gi­o­nal do Co­mi­tê Exe­cu­ti­vo da Saú­de.

For­ma­do por re­pre­sen­tan­tes da Jus­ti­ça Fe­de­ral, Mi­nis­té­rio Pú­bli­co, OAB, go­ver­no do Es­ta­do, pla­nos de saú­de, As­so­ci­a­ção Mé­di­ca e ou­tras en­ti­da­des, o co­mi­tê tem, en­tre ou­tras, a fun­ção de apoi­ar os juí­zes nas de­ci­sões de­les so­bre o as­sun­to. Se­gun­do o co­or­de­na­dor do gru­po, o juiz fe­de­ral João Pe­dro Ge­bran Ne­to, reu­niões men­sais e en­con­tros re­gi­o­na­li­za­dos ga­ran­tem um de­ba­te pau­ta­do­pe­la­bus­ca­do­bem­co­mum.

Pa­ra a re­pre­sen­tan­te da Pro­cu­ra­do­ria Ge­ral do Es­ta­do (PGE) no gru­po, Cris­ti­na Leitão Tei­xei­ra de Freitas, o fa­to de o Pa­ra­ná ter um nú­me­ro me­nor de ações é re­sul­ta­do de uma po­lí­ti­ca de Saú­de que se­gue os pro­to­co­los clí­ni­cos e listas de me­di­ca­men­tos do Sis­te­ma Úni­co de Saú­de (SUS), de­ter­mi­na­dos pe­lo Mi­nis­té­rio da Saú­de. Além dis­so, a PGE tem uma co­mis­são que es­tu­da as ações da área da Saú­de e, mui­tas ve­zes, con­se­gue subs­ti­tuir o me­di­ca­men­to re­qui­si­ta­do pe­lo so­li­ci­tan­te por um si­mi­lar, for­ne­ci­do pe­loSUS, oque­ex­tin­gue­a­a­ção.

Pa­ra o se­cre­tá­rio da Saú­de, Mi­che­le Ca­pu­to Ne­to, a par­ti­ci­pa­ção do Es­ta­do no co­mi­tê é um avan­ço na re­la­ção en­tre os po­de­res. “Bus­car a Jus­ti­ça é um di­rei­to de to­do ci­da­dão em qual­quer área, in­clu­si­ve, na Saú­de. O que pre­ci­sa­mos é evi­tar que um poder de­sa­fie o ou­tro. Ca­da um de­ve de­sem­pe­nhar o pa­pel de­le em be­ne­fí­cio da po­pu­la­ção”, afir­mou.

Se­gun­do ele, a Se­cre­ta­ria tem tra­ba­lha­do pa­ra in­cluir no pro­to­co­lo do SUS me­di­ca­men­tos que são ob­je­to de re­cor­ren­tes de­man­das ju­di­ci­ais. Ca­pu­to Ne­to ci­tou dois exem­plos re­cen­tes de in­clu­são: o pa­li­vi­zu­ma­be, pa­ra tra­ta­men­to de re­cém-na­tos, e o tras­tu­zu­ma­be, pa­ra o cân­cer de ma­ma. “Com a com­pra des­ses me­di­ca­men­tos, fei­ta pe­lo go­ver­no fe­de­ral, o Pa­ra­ná eco­no­mi­za mais de R$ 11 mi­lhões por ano, que se­rão des­ti­na­dos à com­pra de ou­tros pro­du­tos”, des­ta­co.

Internet

Uma das me­di­das que con­tri­buiu pa­ra re­du­zir o nú­me­ro de ações ju­di­ci­ais foi a cri­a­ção de um en­de­re­ço ele­trô­ni­co (e-mail) da As­ses­so­ria Ju­rí­di­ca da Saú­de, ex­clu­si­va­men­te, pa­ra o aten­di­men­to a ma­gis­tra­dos e mem­bros do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co. Com a fer­ra­men­ta, a As­ses­so­ria Ju­rí­di­ca pô­de pres­tar mais de 300 es­cla­re­ci­men­tos por e-mail, o que fa­ci­li­tou a res­pos­ta a ques­ti­o­na­men­tos re­fe­ren­tes às de­man­das ju­di­ci­ais.

A re­pre­sen­tan­te do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça do Pa­ra­ná (TJ), De­ni­se Antunes, dis­se que uma das ações do co­mi­tê foi ma­pe­ar as de­man­das da saú­de e es­ta­be­le­cer apoio aos juí­zes pa­ra as de­ci­sões. “Em ja­nei­ro, se­rá im­plan­ta­do, no Pa­ra­ná, o Nú­cleo de Apoio Téc­ni­co (NAT), com a par­ti­ci­pa­ção de ad­vo­ga­dos, ges­to­res e mé­di­cos pa­ra dar apoio à de­ci­são ju­di­ci­al”, in- “Mui­tas ve­zes, é pos­sí­vel subs­ti­tuir o me­di­ca­men­to re­qui­si­ta­do por um si­mi­lar, for­ne­ci­do pe­lo SUS, e ex­tin­guir a ação” for­mou. De acor­do com ela, 70% das ações na área da Saú­de são re­fe­ren­tes aos pla­nos de saú­de e os ou­tros 30% ao SUS.

In­ves­ti­men­tos

Em 2011, o Pa­ra­ná in­ves­tiu R$ 442,8 mi­lhões na com­pra de me­di­ca­men­tos que são de res­pon­sa­bi­li­da­de do Es­ta­do. Des­se to­tal, R$ 45 mi­lhões fo­ram fru­tos de de­man­das ju­di­ci­ais. Em 2012, já fo­ram gas­tos R$ 56 mi­lhões pa­ra aten­der a ações.

Es­ti­ma­ti­va fei­ta pe­lo juiz fe­de­ral Ge­bran Ne­to, re­ve­la que, em pou­co mais de uma dé­ca­da, o Pa­ra­ná gas­tou cer­ca de R$ 200 mi­lhões pa­ra aten­der às de­man­das ju­di­ci­ais, be­ne­fi­ci­an­do se­te mil pa­ci­en­tes. “Es­se é um dos pon­tos ne­ga­ti­vos da ju­di­ci­a­li­za­ção. Ape­sar de aten­der às ne­ces­si­da­des es­pe­cí­fi­cas de al­guns ci­da­dãos, são des­ti­na­dos mui­tos re­cur­sos pa­ra pou­cos, em de­tri­men­to das po­lí­ti­cas ins­ti­tu­ci­o­nais”, res­sal­tou. “Mas é pre­ci­so lem­brar que a atu­al po­lí­ti­ca na­ci­o­nal de for­ne­ci­men­to de me­di­ca­men­tos pa­ra tra­ta­men­to de HIV/AIDS, on­de o Bra­sil é mo­de­lo mun­di­al, foi fru­to de an­ti­gas de­man­das ju­di­ci­ais, as­sim co­mo a re­vi­são de mui­tos pro­to­co­los clí­ni­cos, o que de­mons­tra que te­mos ain­da um lon­go ca­mi­nho a per­cor­rer”,opi­nou.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.