FER­NAN­DA ROS­SI

O Diario do Norte do Parana - - OPINIÃO -

No mun­do das ar­tes há pin­tu­ras pa­ra to­dos os gos­tos e es­ti­los. Sal­va­dor Da­lí, Pa­blo Pi­cas­so e van Gogh pin­ta­vam de for­mas com­ple­ta­men­te diferentes, mas com pai­xão e vi­gor in­ten­sos. Achei in­te­res­san­te a ima­gem: é o mes­mo cor­po, po­rém de­mons­tra­do de ma­nei­ras tão diferentes. Não se­rá as­sim tam­bém com o mo­do de vi­ver? A so­ci­e­da­de im­põe uma for­ma de pen­sar, agir e que­rer co­mo cer­ta. Mas se­rá que is­to exis­te? Nas­ce­mos com um tem­pe­ra­men­to úni­co, com uma ga­ma de im­pul­sos, ne­ces­si­da­des e de­se­jos diferentes de qual­quer ou­tra pes­soa. So­ma-se a is­to a his­tó­ria de vi­da, as ex­pe­ri­ên­ci­as e o mo­do co­mo ca­da um de­co­di­fi­ca ca­da um des­tes epi­só­di­os. Com tudo is­so, não é pos­sí­vel agir do tal jei­to “cer­to”. Há que se agir com o seu jei­to, com aque­le que lhe dei­xa bem, que vem de en­con­tro com o que en­ten­de co­mo ade­qua­do pa­ra vo­cê.

Re­pro­du­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.