Eco­no­mia agra­de­ce o ‘Bom Ve­lhi­nho’

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ -

Não são ape­nas os ma­rin­ga­en­ses que apro­vei­tam o co­mér­cio lo­cal pa­ra com­prar os pre­sen­tes que se­rão en­tre­gues no Na­tal. O pre­si­den­te do Sin­di­ca­to do Co­mér­cio Va­re­jis­ta de Ma­rin­gá (Si­va­mar), Ru­bens Abrão, cal­cu­la que mais de 40% dos con­su­mi­do­res não re­si­dem na ci­da­de. A pro­fes­so­ra Glau­ci­a­ne Me­dei­ros Aza­ri­as, 36 anos, mo­ra em San­ta Fé (a 50 km de Ma­rin­gá) e to­dos os anos faz com­pras na­ta­li­nas no co­mér­cio ma­rin­ga­en­se. “Le­vo pre­sen­tes pa­ra mi­nha fa­mí­lia e afi­lha­dos, que jun­tos so­mam mais de dez pes­so­as”. pa­ga­men­to fa­ci­li­ta­das e a va­ri­e­da­de de pro­du­tos são os prin­ci­pais atra­ti­vos. Ela afir­ma que os pre­ços mais bai­xos, as con­di­ções de Pa­ra Mar­co Ta­deu Bar­bo­sa, pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Co­mer­ci­al e Em­pre­sa­ri­al de Ma­rin­gá (Acim), as cam­pa­nhas pro­mo­ci­o­nais dos lo­jis­tas e a de­co­ra­ção di­fe­ren­ci­a­da da ci­da­de tam­bém con­vi­dam os mo­ra­do­res da re­gião. De acor­do com pes­qui­sa fei­ta pe­la Acim, o sor­teio de prê­mi­os ser­ve de atra­ti­vo pa­ra 66% dos en­tre­vis­ta­dos, ao pas­so que uma vitrine bem de­co­ra­da com te­ma na­ta­li­no atrai 40% dos con­su­mi­do­res. O pro­fes­sor Joil­son Di­as, de Eco­no­mia da Uni­ver­si­da­de Es­ta­du­al de Ma­rin­gá (UEM), atri­bui o imi­nen­te au­men­to nas com­pras de Na­tal a al­guns as­pec­tos: há mais pes­so­as em­pre­ga­das e ga­nhan­do sa­lá­ri­os me­lho­res do que no ano pas­sa­do. “Além dis­so, as pes­qui­sas re­ve­lam que o con­su­mi­dor es­tá se­pa­ran­do uma fa­tia mai­or de seu or­ça­men­to pa­ra pre­sen­te­ar pa­ren­tes e ami­gos”, acres­cen­ta. Ves­tuá­rio e cal­ça­dos, bem co­mo brin­que­dos se­rão a op­ção de 78% das pes­so­as que vão re­a­li­zar as com­pras de Na­tal no co­mér­cio de Ma­rin­gá, de acor­do com tra­ba­lho de­sen­vol­vi­do pe­lo De­par­ta­men­to de Pes­qui­sa e Es­ta­tís­ti­ca da Acim. Se os brin­que­dos es­tão no to­po da lis­ta de pre­fe­rên­cia das cri­an­ças, Di­as ex­pli­ca que con­fec­ções e cal­ça­dos tam­bém des­pon­tam no al­to da lis­ta de pre­sen­tes, gra­ças às ca­rac­te­rís­ti­cas des­tes pro­du­tos em se ade­quar aos mais diferentes gos­tos e bol­sos. “É tam­bém nes­tes dois seg­men­tos que mais ofer­tas e des­con­tos são en­con­tra­dos, o que tam­bém jus­ti­fi­ca a óti­ma pro­cu­ra por eles” ana­li­sa. O bom mo­men­to do co­mér­cio re­fle­te po­si­ti­va­men­te na

eco­no­mia co­mo um to­do. Pa­ra o docente da UEM, o au­men­to na ge­ra­ção de em­pre­gos tem­po­rá­ri­os e no con­su­mo du­ran­te o pe­río­do na­ta­li­no as­se­gu­ram im­por­tan­tes ga­nhos pa­ra Ma­rin­gá em ter­mos de im­pos­tos. Além dis­so, mais em­pre­gos é sinô­ni­mo de mais ren­da pa­ra a po­pu­la­ção. Ga­nham to­dos.

Divulgação

Con­su­mi­do­res de­vem gas­tar mais com pre­sen­tes nes­te fi­nal de ano

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.