Fe­char bem

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ -

tas, am­bos ope­rá­ri­os do rit­mo. Ste­vie, funk soul brother que es­tá no Olim­po da black mu­sic, mu­dou a fa­ce da mú­si­ca mo­der­na com can­ções co­mo “Su­pers­ti­ti­on” (1975), ba­se de tudo pa­ra dan­çar que vi­ria depois Gil foi o aríe­te do tro­pi­ca­lis­mo.

O en­con­tro acon­te­ceu em Washing­ton. Gil es­ta­va em tur­nê e lem­bra co­mo foi: “Es­ta­va en­sai­an­do, pas­san­do o som de tar­de, quan­do re­ce­bi um te­le­fo­ne­ma. ‘Ste­vie Won­der es­tá em Washing­ton e quer fa­lar com vo­cê’. ‘Ste­vie Won­der? Aque­le Ste­vie Won­der?’, per­gun­tei. Ti­nha aca­ba­do de gra­var a ver­são de I Just Call to Say I Lo­ve You. Li­guei e ele dis­se que que­ria ver o meu show. Fa­lei ‘cla­ro’. E re­ser­va­mos uns cin­co lu­ga­res, ele veio com co­mi­ti­va”.

Ste­vie su­biu ao pal­co e to­cou gai­ta em “I Just Call”. O ame­ri­ca­no es­ta­va em Washing­ton pa­ra uma au­di­ên­cia no Con­gres­so, no dia se­guin­te. Plei­te­a­va o dia Mar­tin Luther King. “Fo­mos jan­tar, depois fo­mos pa­ra o ho­tel de­le. Es­ta­va hos­pe­da­do no Wa­ter­ga­te, aque­le fa­mo­so do Ni­xon. E foi uma con­ver­sa lon­ga, fi­ca­mos a noi­te to­da, até as 7h30 da ma­nhã. Ele fa­lan­do so­bre co­mo es­ta­va re­ce­o­so de re­pre­sá­li­as, sa­bia que eu ti­nha uma in­ser­ção po­lí­ti­ca aqui no Bra­sil. E daí nas­ceu es­sa ca­ma- ra­da­gem. Quan­do ele veio fa­zer uma ex­cur­são no Bra­sil, pe­diu pa­ra que eu par­ti­ci­pas­se.”

Depois dis­so, Ste­vie vol­tou a con­vi­te do já mi­nis­tro Gil­ber­to Gil, em 2006, pa­ra um sim­pó­sio so­bre negritude em Sal­va­dor. Quan­do hou­ve o Rock in Rio, no ano pas­sa­do, Ste­vie era um dos as­tros. “Eu es­ta­va em ca­sa, 1h da ma­nhã, e ele me li­gou lá do ca­ma­rim. ‘Gil, vo­cê não vem ao show?’ Eu não podia, ti­nha che­ga­do de Salz­burg, es­ta­va mor­to. Dis­se: ama­nhã vou lhe vi­si­tar no ho­tel. Fui, fi­ca­mos ho­ras con- ver­san­do.”

Eras­mo Car­los, du­ran­te o mes­mo Rock in Rio, in­da­ga­do se gos­ta­ria de ver al­gu­ma ban­da em es­pe­ci­al ali, res­pon­deu: “Não. Já vi o Ste­vie Won­der, en­tão já vi tudo!”. Ago­ra, um mi­lhão po­de­rá con­fe­rir se Eras­mo ti­nha ra­zão.

Wil­ton Ju­ni­or/es­ta­dão Con­teú­do

Ste­vie Won­der, em show no Rock in Rio de 2011; ago­ra ele re­tor­na pa­ra can­tar com Gil pa­ra mi­lhões

Divulgação

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.