Cor­re­ção de dí­vi­das se­rá al­te­ra­da

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Agên­cia Fo­lha

re­da­cao@odi­a­rio.com O Mi­nis­té­rio da Fa­zen­da vai en­ca­mi­nhar, ain­da nes­te ano, uma me­di­da pro­vi­só­ria pa­ra o Con­gres­so pa­ra al­te­rar o ín­di­ce que cor­ri­ge as dí­vi­das es­ta­du­ais com a União pa­ra Se­lic (ta­xa bá­si­ca de ju­ros), atu­al­men­te em 7,25% ao ano.

A in­ten­ção foi di­vul­ga­da on­tem pe­lo se­cre­tá­rio-exe­cu­ti­vo da Fa­zen­da, Nel­son Bar­bo­sa, em apre­sen­ta­ção na Co­mis­são de As­sun­tos Econô­mi­cos do Se­na­do.

Atu­al­men­te, as dí­vi­das es­ta­du­ais são cor­ri­gi­das, em sua mai­o­ria, pe­lo IGP-DI (ín­di­ce de in­fla­ção da FGV) mais uma alí­quo­ta fi­xa de 6%.

A de­ci­são do go­ver­no de acei­tar a tro­ca por um ín­di­ce de cor­re­ção me­nor é um agra­do aos Es­ta­dos num mo­men­to em que o go­ver­no ten­ta uni­fi­car as alí­quo­tas es­ta­du­ais de ICMS, que ho­je va­ria en­tre 7% e 12%.

A pro­pos­ta de uni­fi­car a alí­quo­ta em 4%, num pra­zo de oi­to anos, en­fren­ta re­sis­tên­cia dos es­ta­dos mais po­bres, das re­giões Nor­te, Nor­des­te e Cen­tro-Oes­te, que usam es­sa di­fe­ren­ça de alí­quo­tas pa­ra atrair em­pre­sas. “A gu­er­ra fis­cal se es­go­tou. A in­cer­te­za ju­rí­di­ca so­bre os in­cen­ti­vos do ICMS já pre­ju­di­ca re­a­li­za­ção de no­vos in­ves­ti­men­tos”, dis­se.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.