Ma­rin­gá tem o 5º mai­or PIB do PR e o 68ºdo Bra­sil

DE­SEN­VOL­VI­MEN­TO So­ma de to­das as ri­que­zas da ci­da­de che­gou a R$ 8,6 bi­lhões em 2010, se­gun­do o IBGE; al­ta no­mi­nal an­te o ano an­te­ri­or foi de 13,5%, em rit­mo mais for­te do que o de Lon­dri­na

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM - Car­la Gu­e­des

car­la@odi­a­rio.com Ma­rin­gá tem o quin­to mai­or Pro­du­to In­ter­no Bru­to (PIB) do Pa­ra­ná e 68º mai­or do Bra­sil, de acor­do com o Instituto Bra­si­lei­ro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE). O PIB do mu­ni­cí­pio é de R$ 8,6 bi­lhões. Os da­dos, di­vul­ga­dos on­tem, são re­fe­ren­tes ao ano de 2010.

O se­tor de ser­vi­ços tem a mai­or par­ti­ci­pa­ção no PIB lo­cal. Se­gun­do o IBGE, 67,3% de to­das as ri­que­zas pro­du­zi­das na ci­da­de es­tão con­cen­tra­das nes­se seg­men­to, que abran­ge áre­as de saú­de e edu­ca­ção, por exem­plo. A in­dús­tria tem a se­gun­da mai­or fa­tia na for­ma­ção do PIB ma­rin­ga­en­se: 18%. Na sequên­cia, apa­re­cem ad­mi­nis­tra­ção (8,5%) e agro­pe­cuá­ria (0,5%).

A for­ça do se­tor de ser­vi­ços é vis­ta tam­bém na ge­ra­ção de em­pre­gos for­mais. Em 2010, o seg­men­to foi res­pon­sá­vel pe­la aber­tu­ra de um ter­ço dos pos­tos de tra­ba­lho. Das 8.855 no­vas va­gas cri­a­das no ano, 2.982 fo­ram na­que­la área. Le­van­do-se em con­ta ape­nas o va­lor do PIB do se­tor de ser­vi­ços, Ma­rin­gá ga­nha 17 po­si­ções na lis­ta na­ci­o­nal e apa­re­ce em 51º lu­gar.

De 2009 a 2010, o PIB ma­rin­ga­en­se re­gis­trou cres­ci­men­to no­mi­nal de 13,5%. Des­con­tan­do-se a in­fla­ção ofi­ci­al, que tem co­mo re­fe­rên­cia o Ín­di­ce Na­ci­o­nal de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Am­plo (IPCA), de 5,91%, hou­ve cres­ci­men­to re­al de 7,6% em um ano.

“É um re­sul­ta­do ex­ce­len­te. Nes­se rit­mo al­can­ça­re­mos Lon­dri­na lo­go, lo­go”, ava­lia o eco­no­mis­ta Joil­son Di­as, da Uni­ver­si­da­de Es­ta­du­al de Ma­rin­gá (UEM). No mes­mo pe­río­do, a ci­da­de vi­zi­nha te­ve cres­ci­men­to re­al de 5,9%. O Bra­sil cres­ceu 10,4% em 1 ano.

Na 68ª po­si­ção no ran­king dos mu­ni­cí­pi­os com os mai­o­res PIBs, Ma­rin­gá fi­ca à fren­te de três ca­pi­tais: Porto Ve­lho (RO), Boa Vis­ta (RR) e Rio Bran­co (AC). Des­de 2000, a ci­da­de se man­tém en­tre as 70 da lis­ta.

Na­que­le ano, com PIB de R$ 2,6 bi­lhões, ocu­pa­va a 64ª po­si­ção na­ci­o­nal. Em 2009, era a de nú­me­ro 65. “Man­ter-se en­tre os 100 mu­ni­cí­pi­os mais re­le­van­tes ao lon­go dos anos é si­nal de que Ma­rin­gá vem cres­cen­do jun­to com o País”, co­men­ta Di­as.

Per ca­pi­ta

O IBGE com­pi­lou os va­lo­res dos PIBs de to­das as ci­da­des bra­si­lei­ras. Na com­pa­ra­ção da ge­ra­ção de ri­que­zas por ha­bi­tan­te, o re­sul­ta­do de Ma­rin­gá es­tá aci­ma da mé­dia na­ci­o­nal.

En­quan­to o PIB ma­rin­ga­en­se per ca­pi­ta é de R$ 23,1 mil, a mé­dia do Bra­sil es­tá em R$ 19,7 mil. O de­sem­pe­nho lo­cal tam­bém é me­lhor que o do Pa­ra­ná, de R$ 20,8 mil, e o da Re­gião Sul, de R$ 22,7 mil.

“O nos­so PIB per ca­pi­ta re­fle­te a pro­du­ção de ca­da pes­soa, di­fe­ren­te do que acon­te­ce com as ci­da­des que fi­ca­ram nos pri­mei­ros lu­ga­res do ran­king per ca­pi­ta na­ci­o­nal e que con­cen­tram gran­des in­dús­tri­as”, ex­pli­ca Di­as.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.