Mãe e fi­lha são mor­tas a ti­ros

O Diario do Norte do Parana - - REGIÃO - Ro­ber­to Sil­va

rsil­va@odi­a­rio.com Até o fi­nal da tar­de de on­tem ain­da era gra­ve o es­ta­do de saú­de do ven­de­dor Val­deir Garcia, 43 anos, en­con­tra­do ba­le­a­do, quin­ta-fei­ra à noi­te, no in­te­ri­or de uma re­si­dên­cia lo­ca­li­za­da na zo­na rural de Co­lo­ra­do – 83 km de Ma­rin­gá. In­ter­na­do no Hos­pi­tal Uni­ver­si­tá­rio (HU), em Ma­rin­gá, Garcia é sus­pei­to de ten­tar sui­cí­dio após matar a ex-na­mo­ra­da, a pro­fes­so­ra Cás­sia Fer­ro, 32 anos, e a mãe, de­la, Nair Fer­ro, 58 anos, en­con­tra­das mor­tas, a ti­ros, den­tro do mes­mo imó­vel.

Se­gun­do o delegado de Co­lo­ra­do, José Luis Mo­ron, a tra­gé­dia ocor­reu por vol­ta das 19 ho­ras em uma pro­pri­e­da­de si­tu­a­da a pou­co mais de 3 km do cen­tro da ci­da­de. Ar­ma­do com um re­vól­ver ca­li­bre .38, o ven­de­dor te­ria ido ao sí­tio su­pos­ta­men­te pa­ra con­ver­sar com Cás­sia, da qual ha­via se se­pa­ra­do há al­guns me­ses. As­sus­ta­da com a che­ga­da de Garcia, que nun­ca ha­via ido ao lo­cal, Cás­sia te­ria ori­en­ta­do os três fi­lhos, to­dos me­no­res de ida­de, a se es­con­de­rem em­bai­xo de uma ca­ma.

Mi­nu­tos após a che­ga­da do ven­de­dor, ou­tros mo­ra­do­res do sí­tio ou­vi­ram uma sequên­cia de es­tam­pi­dos no in­te­ri­or da re­si­dên­cia e aci­o­na­ram a Po­lí­cia Mi­li­tar. Ao che­gar no lo­cal, os po­li­ci­ais en­con­tra­ram Cás­sia e a mãe de­la, Nair, mor­tas, na sa­la, com vá­ri­as per­fu­ra­ções de ti­ros. Garcia tam­bém foi en­con­tra­do ba­le­a­do, com per­fu­ra­ções no ab- do­me e bra­ço. Ele es­ta­va caí­do na sa­la, sem a ca­mi­sa e ao la­do da ar­ma usa­da no cri­me. So­cor­ri­do, ele foi en­ca­mi­nha­do, em es­ta­do gra­ve, ao HU.

As pri­mei­ras in­for­ma­ções da­vam con­ta de que a bri­ga do ca­sal te­ria co­me­ça­do após Cás­sia ter com­pra­do um veí­cu­lo Gol. “Ele era mui­to ciu­men­to. Fa­zia ape­nas du­as ho­ras que ela ha­via com­pra­do um Gol. As­sim que fi­cou sa­ben­do ele foi até a ca­sa de­la ti­rar sa­tis­fa­ção”, con­tou o sol­da­do Ro­dri­go Prai­nha, que re- gis­trou a ocor­rên­cia.

Pos­te­ri­or­men­te, ru­mo­res na ci­da­de su­ge­ri­am que o cri­me te­ria re­la­ção com a re­cu­sa de Cás­sia em re­a­tar o na­mo­ro ou mes­mo com uma su­pos­ta dí­vi­da que ela te­ria com Garcia. “Es­pa­lha­ram pe­la ci­da­de que ele (Garcia) te­ria fi­ca­do ir­ri­ta­do ao sa­ber que ela (Cás­sia) ha­via ig­no­ra­do a dí­vi­da e com­pra­do um car­ro. No en­tan­to, tudo é es­pe­cu­la­ção. A ver­da­de só vi­rá à to­na depois que to­da fa­mí­lia for ou­vi­da”, ex­pli­cou o delegado.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.