Nú­me­ro de di­vór­ci­os cres­ce mais que o de ca­sa­men­tos

FA­MÍ­LIA En­quan­to o to­tal de se­pa­ra­ções te­ve avan­ço de 31% em Ma­rin­gá no com­pa­ra­ti­vo de 2010 e 2011, quan­ti­da­de de uniões su­biu so­men­te 1,3%; mu­dan­ças na lei fa­ci­li­ta­ram dis­so­lu­ções

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM - Car­la Gu­e­des

car­la@odi­a­rio.com O nú­me­ro de di­vór­ci­os em Ma­rin­gá cres­ceu 31,1% em 1 ano. No mes­mo pe­río­do, o to­tal de ca­sa­men­tos su­biu 1,3%. Em 2010, 646 pes­so­as se di­vor­ci­a­ram na ci­da­de; no ano pas­sa­do fo­ram 847. Os da­dos cons­tam da pes­qui­sa “Es­ta­tís­ti­cas do Re­gis­tro Ci­vil 2011”, do Instituto Bra­si­lei­ro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE), di­vul­ga­da on­tem. No Pa­ra­ná, os di­vór­ci­os au­men­ta­ram 29,5% em um ano; e no Bra­sil, 45,6%.

Em 4 anos – 2007 a 2011 –, o nú­me­ro de ca­sa­men­tos cres­ceu 10%. Já o to­tal de di­vór­ci­os au­men­tou 124,6% no mu­ni­cí­pio no mes­mo pe­río­do. O IBGE apon­ta que um dos fa­to­res que im­pul­si­o­na­ram a al­ta nos di­vór­ci­os foi a mu­dan­ça na Cons­ti­tui­ção, em 2010, que der­ru­bou os pra­zos pa­ra se di­vor­ci­ar. An­tes da mu­dan­ça, era pre­ci­so es­tar se­pa­ra­do ju­di­ci­al­men­te há mais de 1 ano ou com­pro­var a se­pa­ra­ção de fa­to por mais de 2 anos. “Es­se fa­tor foi pri­mor­di­al tam­bém pa­ra que, no co­ti­di­a­no, o di­vór­cio se tor­nas­se de vez a for­ma efe­ti­va de dis­so­lu­ção dos ca­sa­men­tos, sem eta­pas pré­vi­as ne­ces­sá­ri­as”, in­for­ma o instituto.

Ao mes­mo tem­po, o me­nor cres­ci­men­to do nú­me­ro de ca­sa­men­tos ex­pli­ca-se pe­las ou­tras op­ções de união fei­tas pe­los bra­si­lei­ros, co­mo a união con­sen­su­al - em es­pe­ci­al nes­ta dé­ca­da.

A mai­o­ria dos di­vór­ci­os con­ce­di­dos em Ma­rin­gá no ano pas­sa­do dis­sol­veu ca­sa­men­tos que ti­nham en­tre 1 e 4 anos de du­ra­ção (27%), se­gui­do de uniões de 26 anos ou mais (22,8%). Em 2009, um ano an­tes da mu­dan­ça na Lei do Di­vór­cio, ne­nhu­ma união com me­nos de 1 ano foi dis­sol­vi­da em Ma­rin­gá; já em 2011, 4% dos ca­sa­men­tos des­fei­tos ti­nham me­nos de 1 ano.

Ano pas­sa­do, 22,2% dos ho­mens e 24,7% das mu­lhe­res que se di­vor­ci­a­ram na ci­da­de ti­nham en­tre 30 a 34 anos. Se­gun­do a pes­qui­sa, 87% dos di­vór­ci­os fo­ram as­si­na­dos por ca­sais com fi­lhos, dos quais 52,4% ti­nham ape­nas um fi­lho.

A ze­la­do­ra Sir­lei Pa­che­co, 47 anos, as­si­nou o di­vór­cio em no-

Ca­sa­men­tos

vem­bro de 2011 e pôs fim ao ca­sa­men­to de 22 anos. “O re­la­ci­o­na­men­to es­ta­va gas­to, não es­ta­va mais dan­do cer­to.” O ca­sal te­ve qua­tro fi­lhas e a mãe fi­cou com a guar­da de uma ado­les­cen­te de 14 anos.

O pro­ces­so de di­vór­cio, se­gun­do Sir­lei, foi fá­cil. “Quan­do eu saí do Fórum, me per­gun­ta­ram se era mais fá­cil ca­sar ou des­ca­sar. Ho­je em dia, es­tá tudo fá­cil.” Ape­sar de o di­vór­cio ter si­do as­si­na­do no ano pas­sa­do, Sir­lei e o ex es­ta­vam se­pa­ra­dos há 7 anos. “Nós não tí­nha­mos con­di­ções de pagar um di­vór­cio por­que fi­ca­va ca­ro”, diz ela, que con­se­guiu o desquite, de gra­ça, em um mu­ti­rão do go­ver­no do Es­ta­do. Ho­je, com ou­tro com­pa­nhei­ro, ela não pen­sa em ca­sar. “Só mo­rar jun­to es­tá bom.”

Em Ma­rin­gá, a exem­plo de Sir­lei, as mu­lhe­res são as que mais de­têm a res­pon­sa­bi­li­da­de pe­la guar­da dos fi­lhos me­no­res (93,8%). So­men­te 2,3% das cri­an­ças fi­ca­ram sob a guar­da dos ho­mens no ano pas­sa­do. A guar­da com­par­ti­lha­da dos fi­lhos é bai­xa: só é cons­ta­ta­da em 3,8% dos ca­sos. Em 2010, 2.626 ca­sais dis­se­ram “sim” ao juiz de paz em Ma­rin­gá. Ano pas­sa­do, o nú­me­ro de uniões cres­ceu pa­ra 2.662. A al­ta foi de 1,3%. No País, o nú­me­ro de ca­sa­men­tos ul­tra­pas­sou a mar­ca de 1 mi­lhão no ano pas­sa­do, re­gis­tran­do cres­ci­men­to de 2,91% en­tre 2010 e 2011. En­quan­to is­so, no­Pa­ra­ná, hou­ve­que­da- 0,78%.

Ca­sa­men­tos en­tre côn­ju­ges di­vor­ci­a­dos qua­se tri­pli­ca­ram em 7 anos na ci­da­de: de 62 em 2004, fo­ram pa­ra 169 em 2011. O se­gun­do ti­po de união que mais cres­ceu foi en­tre di­vor­ci­a­dos e sol­tei­ras, com 102,9%.

Ra­fa­el Sil­va

Sir­lei Pa­che­co, ze­la­do­ra; ela fi­cou com a fi­lha de 14 anos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.