Pre­ços va­ri­am até 115%

Le­van­ta­men­to foi di­vul­ga­do on­tem pe­lo Pro­con de Ma­rin­gá com ba­se em pes­qui­sa de 93 itens nas se­te mai­o­res re­des su­per­mer­ca­dis­tas; re­co­men­da­ção é “ba­ter per­na”

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Leonardo Fi­lho

le­o­nar­do­fi­lho@odi­a­rio.com Sem­pre que po­de, a es­tu­dan­te Éri­ka To­mie Ta­ka­ku­ra faz com­pa­ra­ções de pre­ços. An­tes de ir às com­pras, ela ten­ta des­co­brir o lo­cal com os va­lo­res mais bai­xos. Du­ran­te o ano, a pri­o­ri­da­de es­tá nos pro­du­tos de lim­pe­za. Mas nes­sa épo­ca, os olhos es­tão mais aten­tos à ceia de Na­tal.

“É im­por­tan­te a gen­te pes­qui­sar. De­pen­den­do da dis­tân­cia en­tre o mer­ca­do e a mi­nha ca­sa, pro­cu­ro ir aon­de é mais ba­ra­to”, co­men­ta. Éri­ka ain­da não fez as com­pras de fim de ano. “Ain­da vou com­prar. Va­mos pas­sar o Na­tal por aqui mes­mo e por is­so pre­ci­so com­prar lo­go”, com­ple­ta.

Ou­tra que faz as pes­qui­sas com frequên­cia é a fun­ci­o­ná­ria pú­bli­ca apo­sen­ta­da Dal­va Si­quei­ra. Co­mo pa­râ­me­tro, ela uti­li­za os fo­lhe­tos de su­per­mer­ca­dos que re­ce­be em ca­sa. A téc­ni­ca, se­gun­do ela, fun­ci­o­na. “Aju­da mui­to. Sei que nes­sa épo­ca do ano os pre­ços va­ri­am bas­tan­te. Por is­so fi­co mais aten­ta nes­se pe­río­do.”

E se­gun­do o Pro­con de Ma­rin­gá, a pes­qui­sa é re­al­men­te a me­lhor op­ção pa­ra eco­no­mi­zar nes­te pe­río­do de fes­tas. Um le­van­ta­men­to pe­lo ór­gão e di­vul­ga­do on­tem re­ve­la que em al­guns ca­sos, o pre­ço de um pro­du­to da ceia de Na­tal po­de va­ri­ar até 114,65%. “É co­mum en­con­trar­mos es­sa variação. Nes­ses mercados em que há pre­ços mais al­tos, há pro­du­tos que os va­lo­res são os mais bai­xos. Mes­mo den­tro do mer­ca­do há uma gran­de variação”, diz o co­or­de­na­dor do Pro­con de Ma­rin­gá, Ro­dri­go Va­len­te.

Ao to­do fo­ram pes­qui­sa­dos 93 itens en­tre os di­as 4 e 14 de de­zem­bro, nas 7 mai­o­res re­des de su­per­mer­ca­dos de Ma­rin­gá. A mai­or variação foi en­con­tra­da nas cas­ta­nhas e no­zes, se­gui­da dos pa­ne­to­nes e cho­co­to­nes. Nos pre­ços das car­nes, a pes­qui­sa en­con­trou as me­no­res va­ri­a­ções. Os va­lo­res va­ri­a­ram16%.

“É sem­pre im­por­tan­te o con­su­mi­dor fi­car aten­to tam­bém aos pra­zos de va­li­da­de. Nes­sa épo­ca é mais di­fí­cil, mas acon­te­ce de en­con­trar­mos pro­du­tos ven­ci­dos. Os cui­da­dos de­vem ser prin­ci­pal­men­te com os em­bu­ti­dos”, res­sal­ta o co­or­de­na­dor. A pes­qui­sa com­ple­ta es­tá no si­te da Pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá - www.ma­rin­ga.pr.gov.br, no Por­tal do Pro­con.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.