As­tor­ga: cres­ci­men­to e ci­da­da­nia

Com pla­nos de me­lho­ria em to­das as áre­as, a ci­da­de co­lhe re­sul­ta­dos po­si­ti­vos na edu­ca­ção, saú­de, in­fra­es­tru­tu­ra, en­tre ou­tros

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ - He­ri­ka Fon­daz­zi

Es­se Na­tal pa­ra os mo­ra­do­res de As­tor­ga e tam­bém pa­ra a ad­mi­nis­tra­ção lo­cal tem um gos­ti­nho es­pe­ci­al. Com nú­me­ros po­si­ti­vos em pra­ti­ca­men­te to­das as áre­as da ad­mi­nis­tra­ção pú­bli­ca, a ci­da­de se mos­tra uma das mais pro­mis­so­ras do in­te­ri­or do Es­ta­do. Pa­ra o pre­fei­to Ar­qui­me­des Zi­rol­do, o Be­ga, a prin­ci­pal trans­for­ma­ção ocor­ri­da em seu pri­mei­ro man­da­to acon­te­ceu nas pes­so­as. “Nós res­ga­ta­mos a au­to­es­ti­ma dos mo­ra­do­res. An­tes mui­tos ti­nham ver­go­nha de di­zer que eram de As­tor­ga. Ho­je as pes­so­as têm or­gu­lho de ser da­qui. Is­so pa­ra nós é um gran­de ga­nho”, co­men­ta. Mas co­mo foi pos­sí­vel fa­zer es­sa trans­for­ma­ção pro­fun­da que po­de ser sen­ti­da quan­do se con­ver­sa com as pes­so­as na rua? A ta­re­fa não foi fá­cil e vá­ri­os fa­to­res con­tri­buí­ram. A me­lho­ria nos ser­vi­ços de aten­di­men­to pú­bli­co é um de­les. O pre­fei­to ex­pli­ca que em ou­tras ges­tões a ci­da­de fi­ca­va nas mãos de pou­cas pes­so­as li­ga­das à ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal. “O que acon­te­cia, acon­te­cia pa­ra be­ne­fi­ci­ar al­guns pou­cos. Nós tí­nha­mos 226 car­gos co­mis­si­o­na­dos na pre­fei­tu­ra. Ho­je te­mos ape­nas 46, e só 34 de­les es­tão ocu­pa­dos. Qua­se to­dos os fun­ci­o­ná­ri­os ho­je são con­cur­sa­dos, o que me­lho­rou o aten­di­men­to à po­pu­la­ção”, afir­ma. A edu­ca­ção tam­bém re­ce­beu aten­ção es­pe­ci­al, com a re­for­ma de es­co­las e cen­tros edu­ca­ci­o­nais in­fan­tis. “To­das as es­co­las ho­je têm cen­tros de in­for­má­ti­ca e me­lho­ra­mos o pla­no de car­rei­ra dos pro­fes­so­res, com au­men­to de sa­lá­ri­os que che­ga a R$ 800. Is­so se re­fle­te no nos­so Ín­di­ce de De­sen­vol­vi­men­to da Edu­ca­ção Bá­si­ca (Ideb), que fi­cou com no­ta 6,4, uma das me­lho­res do Pa­ra­ná. Trou­xe­mos a Uni­ver­si­da­de Aber­ta do Bra­sil e o Instituto de Edu­ca­ção Téc­ni­ca Fe­de­ral pa­ra As­tor­ga, que vai ofe­re­cer mais de 1,2 mil va­gas em en­si­no su­pe­ri­or. Qu­e­re­mos ga­ran­tir que nos­sos jo­vens não pre­ci­sem mais sair da­qui pa­ra es­tu­dar e tam­bém bus­ca­mos re­ce­ber ou­tras pes­so­as que ve­nham pa­ra es­tu­dar”, co­men­ta Be­ga. Na saú­de, as me­lho­ri­as fo­ram a con­tra­ta­ção de mais mé­di­cos – eram 11 em 2008 e ho­je são 25 pro­fis­si­o­nais - e a re­for­ma e re­es­tru­tu­ra­ção das uni­da­des de saú­de. “O re­pas­se do mu­ni­cí­pio pa­ra ma­nu­ten­ção do plan­tão 24 ho­ras do Hos­pi­tal Cris­to Rei sal­tou de R$ 80 mil pa­ra R$ 150 mil por mês. En­ten­de­mos que es­se item é fun­da­men­tal pa­ra a po­pu­la­ção se sen­tir se­gu­ra e

res­pei­ta­da”. Na área da in­fra­es­tru­tu­ra, vá­ri­as ru­as ga­nha­ram as­fal­to e ga­lei­ras plu­vi­ais e 65 mil me­tros fo­ram re­cu­pe­ra­dos. Pa­ra mo­ra­dia, a pre­fei­tu­ra es­tá cons­truin­do 80 ca­sas em dois dis­tri­tos da ci­da­de e pos­sui dois mil lo­tes dis­po­ní­veis pa­ra o pro­gra­ma Mi­nha Ca­sa, Mi­nha Vi­da, do go­ver­no fe­de­ral.

Se­gre­do

Vo­cê po­de es­tar se per­gun­tan­do de on­de vem o di­nhei­ro pa­ra fa­zer tudo is­so. A res­pos­ta pa­re­ce al­go ób­via. O pre­fei­to da ci­da­de diz que o mu­ni­cí­pio pa­rou de fa­zer as­sis­ten­ci­a­lis­mo e co­me­çou a in­ves­tir na ge­ra­ção de ren­da. “Mui­to me­lhor pa­ra as pes­so­as do que re­ce­ber uma ces­ta bá­si­ca da pre­fei­tu­ra é con­se­guir um emprego dig­no. Mui­to me­lhor do que ga­nhar uma ca­sa é ter con­di­ções de pagar o fi­nan­ci­a­men­to de sua mo­ra­dia. Is­so dá a elas dig­ni­da­de. A pre­fei­tu­ra in­ves­tiu mui­to no de­sen­vol­vi­men­to in­dus­tri­al da ci­da­de. Com mais de 20 no­vas em­pre­sas, a ar­re­ca­da­ção au­men­tou cer­ca de 40%. É com es­se di­nhei­ro que con­se­gui­mos fa­zer as me­lho­ri­as”, fi­na­li­za o pre­fei­to.

Ações de fo­men­to à in­dus­tri­a­li­za­ção ele­va­ram a ar­re­ca­da­ção e in­ves­ti­men­tos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.